Motores

Rafael Botelho e Rui Raimundo terminam campeonato dos Açores a ganhar

Rafael Botelho e Rui Raimundo terminaram o Campeonato dos Açores de Ralis em ‘beleza’, ao vencerem as duas rodas motrizes na derradeira prova da temporada.

A dupla do Citroën DS3 R3T ia para o Lotus Rally determinada em conseguir uma dipla vitória – 2 RM e RC3 – e atingiu esse objetivo e ainda mais, uma vez que logrou intrometer-se no top cinco da classificação geral absoluta.

Fotos: Délia Bett

Numa prova difícil e exigente, onde o Grupo Desportivo Comercial selecionou algumas das especiais que costuma utilizar no Rali dos Açores, Botelho e Raimundo conseguiram uma boa evolução ao longo da prova. Com a mente no resultado neste evento e não tanto nos pontos foi possível alcançar o objetivo pretendido.

“Era uma prova que queríamos vencer, e preparamos tudo muito bem. Vencemos todas as especiais (ao nível das duas rodas motrizes) de forma categórica, terminando com a maior vantagem para o segundo classificado em todos os ralis de 2018”, salienta Rui Raimundo.

Tão importante quanto o resultado foi o andamento imprimido: “Com a nossa evolução ficamos um passo acima do que estávamos no início do ano e fruto disso, fomos a única equipa a vencer especiais e a andar perto dos virtuais campeões dos Açores de ralis nas 2RM. Apesar de ainda estar com o ‘encerrar’ do campeonato a acontecer, já estamos com cabeça em 2019 e pela evolução, pela experiência do Rafael (Botelho) no campeonato e acima de tudo por ainda ser muito jovem, esta é a altura certa para abraçar um projeto de outra dimensão e continuar a evoluir”.

De S. Miguel, o co-piloto de Famalicão ruma agora até ao sul do país onde ira estar à partida do Rallye Casinos do Algarve, a última prova do Campeonato de Portugal de Ralis e Peugeot Rallye Cup Ibérica, onde fará equipa com Daniel Nunes no Peugeot 208 R2, lutando pelo título nacional absoluto entre os carros de apenas 2 rodas motrizes

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir