Nas Notícias

Folha de S. Paulo apelida Ventura de “Bolsonaro português”

O jornal brasileiro Folha de S. Paulo dedica um artigo a André Ventura, o promotor do partido CHEGA, cujo processo de formalização está em curso. O autarca de Loures é apelidado de “Bolsonaro português”. E o que diz Ventura? “Eu quero é acabar com este sistema de impunidade e injustiça gritantes em que vivemos”, afirma.

“’Bolsonaro português’ quer castração química de pedófilos e trabalho obrigatório nas prisões”, escreve o Folha de S. Paulo, no título de uma reportagem dedicada a André Ventura.

O autarca, que pretende fundar o partido CHEGA, sente-se lisonjeado pelo destaque internacional num jornal de referência do Brasil. Mas não teme rótulos e garante que vai manter o rumo.

“Pouco me importa o que escrevem sobre mim… Eu quero é acabar com este sistema de impunidade e injustiça gritantes em que vivemos. Chamem-me o que quiserem”, diz, ao PT Jornal.

Sobre o epíteto de “Bolsonaro português”, Ventura lamenta-o, ainda que tenha manifestado, num passado bem recente, simpatia por algumas ideias do recém-eleito presidente do Brasil.

“Acho que a Folha, como um dos maiores jornais brasileiros, podia ter fugido aos rótulos. E devia tê-lo feito! Vou continuar a defender o que considero correto independentemente das designações que a imprensa nacional ou internacional me quiser dar. Já o ano passado o El País me tinha apelidado de candidato racista…”, lembra.

O Folha de S. Paulo faz uma viagem pela ideologia de André Ventura e enquadra-a no novo partido que o autarca quer formar, na antecâmara de diversos atos eleitorais.

Mais partilhadas da semana

Subir