Desporto

CBF já tem data de regresso do Brasileirão. E está instalada a polémica

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou o regresso do campeonato, avançando com uma data para a competição: 9 de agosto. No entanto, a decisão não é pacífica e contraria a posição das autoridades regionais.

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, já reagiu. E reagiu mal, garantindo que as equipas paulistas não participarão no Brasileirão.

“Em relação à decisão da CBF de retomar a 9 de agosto, o governo do estado de São Paulo não foi consultado”, cdriticou o governador, em conferência de imprensa.

Recorde-se que as equipas paulistas ainda nem sequer completaram o campeonato estadual, que foi suspenso em março, precisamente em virtude da pandemia.

Acresce que o Brasil – com mais de 1,62 milhões de casos e 65 487 de mortes – é o segundo país do mundo mais afetado pelo novo coronavírus, o que tem levantado dúvidas quanto ao regresso das competições.

Atualmente, estão todas suspensas, exceto o campeonato estadual do Rio de Janeiro,  que precede o Brasileirão.

A CBF, por seu turno, garante que todos os clubes “aceitaram jogar fora dos seus próprios recintos, transferindo o estatuto de casa para outras cidades, caso as suas não estejam livres antes das datas de início das competições”.

O organizador do Brasileirão lembra ainda que a “decisão foi votada por 19 clubes, entre os quais os de São Paulo”.

Refira-se que as dúvidas que ainda pairam sobre o Brasileirão podem determinar um regresso antecipado de Jorge Jesus a Portugal.

O técnico, que é alvo do interesse do Benfica, dificilmente permanecerá no Brasil se se mantiverem dúvidas quanto ao regresso do campeonato e quanto à Libertadores.

0Shares

Em destaque

Subir