Benfica

Ana Gomes defende o hacker Rui Pinto

A eurodeputada Ana Gomes, eleita pelo PS, manifestou-se solidária com Rui Pinto, o alegado hacker que terá acedido ilegalmente a emails do Benfica e que ontem foi detido na Hungria.

Através das redes sociais, Ana Gomes, que tem sido uma das vozes políticas mais ativas contra a corrupção, defendeu que Rui Pinto deve ser encarado como um denunciante em vez de pirata informático.

“Pirata ou ‘whistleblower’? Expôs corrupção bem entrincheirada. A seguir com atenção”, sustentou a eurodeputada.

A expressão ‘whistleblower’ é usada, no contexto de alguns sistemas judiciais, como sendo a fonte que revela atos ilícitos.

No Brasil existe um conceito semelhante, a “delação premiada”, uma técnica de investigação que ‘recompensa’ quem confessar ou prestar informações úteis ao esclarecimento de atos criminosos.

Ana Gomes deixou subentendido que Rui Pinto deve ser tratado como alguém que “expôs corrupção bem entrincheirada” e não como um pirata informático indiciado por “tentativa de extorsão, acesso ilegítimo e exfiltração de dados de algumas instituições”, como referiu a Polícia Judiciária.

A tese da eurodeputada socialista é a mesma dos advogados de Rui Pinto, que hoje defenderam a sua conduta por “práticas criminosas“.

Mais partilhadas da semana

Subir