Hoje é dia

27 de outubro, nasce Erasmo, inspirador do maior programa universitário

A 27 de outubro de 1466, nasce Erasmo de Roterdão, teólogo, filósofo e humanista holandês, que viajou por toda a Europa, tornando-se num ícone da literatura. Cultivou o conhecimento e inspirou um programa que propaga a cultura. E morre, a 27 de outubro de 2016, João Lobo Antunes, o príncipe da Medicina.

Erasmo de Roterdão nasceu na Holanda mas os principais centros da sua atividade foram Paris, Inglaterra e Basileia, onde, através da literatura, difundiu um pensamento independente.

Estudou na Universidade de Cambridge e foi o professor da divindade de Lady Margaret, tendo a opção de passar o resto da vida como professor de Inglês.

Foram-lhe oferecidas diversas posições de honra, através do mundo académico, mas Erasmo de Roterdão declinou-as, preferindo a incerteza, levando a cabo uma atividade literária de risco, mas notável.

Devoto aos princípios do progresso literário e religioso, foi alvo de hostilidade. Interpretou esse sentimento como perseguição e procurou refúgio em Basileia, onde, debaixo da hospitalidade suíça, pôde expressar-se livremente. Inúmeros devotos da sua obra viajavam ao seu encontro.

A popularidade extraordinária dos livros de Erasmo – a sua obra principal foi ‘Elogio da Loucura’ – fica também patente pelo número de edições e traduções que surgiram desde o século XVI, e no interesse permanente a sua personalidade fascinante suscita.

Erasmo de Roterdão inspirou ainda o Programa Erasmus, estabelecido em 1987, de apoio universitário de mobilidade de estudantes e docentes do Ensino Superior, entre estados membros da União Europeia.

Conhecido opositor do dogmatismo, Erasmo viveu e trabalhou em vários locais da Europa para expandir o seu conhecimento, deixando a sua fortuna à Universidade de Basileia.

ERASMUS é também uma sigla para European Region Action Scheme for the Mobility of University Students [Método de Ação Regional Europeia para a Mobilidade de Estudantes Universitários].

Erasmo morreu em Basileia, a 12 de julho de 1536.

A 27 de outubro de 2016 morre João Lobo Antunes, o neurocirurgião distinguido com o Prémio Pessoa em 1996.

Natural de Lisboa,  licenciou-se (1968) e doutorou-se (1983) em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

João Lobo Antunes fez carreira em Nova Iorque, nos EUA, onde se tornou num dos mais prestigiados neurocirurgiões de todo o mundo e ganhou o epíteto de príncipe da Medicina.

Em 1996, é-lhe atribuído o Prémio Pessoa. Foi ainda agraciado, entre outros prémios, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique (2004), a Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada (3 2014) e a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade (2016).

Mandatário das campanhas presidenciais de Jorge Sampaio e Cavaco Silva, foi nomeado por este último conselheiro de Estado, entre 2006 e 2016.

João Lobo Antunes morreu a 27 de outubro de 2016, vítima de cancro, em Lisboa.

Nasceram a 27 de outubro Catarina de Valois, princesa da França, rainha consorte de Inglaterra (1401), Erasmo de Roterdão, humanista holandês (1466), James Cook, explorador britânico (1728), Niccolò Paganini, violinista e compositor italiano (1782), Theodore Roosevelt, Presidente dos EUA (1858), Luiz Inácio Lula da Silva, 35.º Presidente do Brasil (1945), w Simon Le Bon, vocalista do Duran Duran (1958).

Morreram neste dia Beatriz de Castela, rainha de Portugal (1303), Lise Meitner, física austríaca (1968), David Bohm, físico quântico norte-americano (1992), Brad Will, anarquista e jornalista norte-americano (2006), Néstor Kirchner, Presidente argentino (2010), João Lobo Antunes, neurocirurgião português (2016).

14Shares

Mais partilhadas da semana

Subir