Hoje é dia

31 de outubro, morre Indira Ghandi, que lutou contra a pobreza na Índia

Indira Gandhi foi primeira-ministra da Índia, entre 1966 e 1977 e entre 1980 e 1984. Política brilhante e controversa, fica na história pela luta contra a pobreza, a sua grande bandeira.

Indira nasceu em Allahabad, na Índia, a 19 de novembro de 1917, e foi a primeira mulher a ocupar o cargo de chefe do governo indiano. Brilhante estratega e pensadora, possuía uma enorme ambição política.

O facto de ter sido a primeira mulher a ocupar o mais alto cargo do governo numa sociedade patriarcal faziam prever que Indira fosse uma líder de pouca relevância. No entanto, o seu desempenho provou o contrário.

Entrou na política a ajudar o pai, primeiro-ministro, exercendo o cargo de presidente do Congresso. Mais tarde, tornou-se ministra da Informação e Radiodifusão, até que em 1966 foi escolhida para suceder a Shastri, como primeira-ministra.

O primeiro mandato serviu para fortalecer gabinetes débeis e, em paralelo, criar o seu próprio partido, após cisão do Congresso Nacional Indiano.

Acabou por ser reeleita como chefe de governo em 1971, graças a uma campanha que assentava no slogan ‘garibi hatao’, que significa expulsar a pobreza. Adotou essa luta para eliminar a fome que devastava a Índia.

Perdeu as eleições de 1977, mas, quando parecia ter a carreira encerrada, é eleita pela sua fação no Partido do Congresso, em 1979, regressando ao governo, até ser assassinada, em 1984, por um extremista. Nesse ano, foi-lhe atribuído o Prémio Lenine da Paz.

Outro ponto central na sua estratégia foi o esforço em prol de autossuficiência alimentar da Índia – a chamada ‘Revolução Verde’, que pretendia permitir ao país produzir cereais em grande quantidade. Esta opção permitiu ao país evitar a dependência de outros países, o que reduziu as importações.

A herança de Indira como primeira-ministra é, no entanto, controversa. Não obstante os méritos da sua liderança, classifica-se de discutível a sua decisão de declarar o estado de sítio, para escapar à justiça. E a liderança ditatorial desse período também gera discussão.

Indira Ghandi morreu a 31 de outubro de 1984, com 66 anos, em Nova Deli. Também a 31 de outubro, mas em 2010, Dilma Rousseff torna-se a primeira Presidente do Brasil e em 2011 o planeta Terra atinge sete mil milhões de pessoas.

D. Fernando I (1345), D. Duarte (1391), D. Luís I (1838), Jean-François Deniau, político e escritor francês (1928), Marco van Basten, ex-futebolista holandês (1964), e Vanilla Ice, rapper norte-americano (1967) também nasceram a 31 de outubro.

Morreram neste dia Harry Houdini, ilusionista húngaro (1926), António José de Almeida, político português (1929), Indira Gandhi, política indiana (1984), Federico Fellini, cineasta italiano (1993), e River Phoenix, ator norte-americano (1993).

Hoje, assinala-se o Dia Mundial da Poupança e celebra-se o Halloween, o ano novo celta.

Mais partilhadas da semana

Subir