Hoje é dia

26 de outubro, morrem José Malhoa e José Cardoso Pires

Dois nomes da história artística portuguesa, pintura e literatura, são recordados hoje, 26 de outubro, data em que se assinalam as mortes de José Malhoa e José Cardoso Pires.

José Malhoa nasceu nas Caldas da Rainha, a 28 de abril de 1855. Foi um pintor, desenhador e professor português, que desde cedo iniciou a sua formação na arte que escolheu. Com apenas 12 anos, entrou para a escola de Belas Artes. Em todos os anos do curso foi distinguido, em virtude das suas faculdades e qualidades artísticas.

Malhoa realizou diversas exposições, quer em Portugal, quer no estrangeiro, em Madrid, Paris e Rio de Janeiro. É considerado pioneiro do Naturalismo em Portugal, tendo-se destacado por ser um dos pintores portugueses que mais se aproximaram da corrente artística Impressionista.

Foi o primeiro presidente da Sociedade Nacional de Belas Artes e condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago. Morreu a 26 de outubro de 1933, ano em que é criado o Museu de José Malhoa, nas Caldas da Rainha, terra onde nascera.

Hoje, lembramos também José Cardoso Pires, que nasceu em São João do Peso, a 2 de outubro de 1925. Frequentou a Faculdade de Ciências, mas nunca terminou o curso de Matemática. Aos 20 anos, alista-se na Marinha Mercante, como praticante de piloto sem curso, atividade que abandona compulsivamente, “suspeito de indisciplina”.

Inicia a carreira de jornalista, trabalhando ao lado de grandes nomes, como Alexandre O’Neill, Luís Sttau Monteiro, Vasco Pulido Valente, Augusto Abelaira e José Cutileiro, numa altura em que a censura importunava a arte literária.

Cardoso Pires não se insere num género literário, mas é sobretudo um romancista, unanimemente considerado um dos maiores escritores portugueses do século XX, numa galeria restrita onde constam nomes como José Saramago ou António Lobo Antunes.

A carreira literária José Cardoso Pires está marcada pela inquietação e pela deambulação. Autor de 18 livros, foi influenciado pela estética de Hemingway, pela narrativa cinematográfica, o que resulta em discursos curtos e diálogos concisos.

‘O Delfim’, escrito em 1968, é considerada a sua obra-prima. A 1 de outubro de 1985 foi feito Comendador da Ordem da Liberdade e a 4 de fevereiro de 1989 recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Mérito. Cardoso Pires morre em Lisboa, a 26 de outubro de 1998, e é lembrado hoje.

Nasceram a 26 de outubro Georges Jacques Danton, um dos líderes da Revolução Francesa (1759), Don Siegel, realizador norte-americano (1912), François Mitterrand, ex-Presidente francês (1916), Milton Nascimento, cantor e compositor brasileiro (1942), Hillary Clinton, ex-primeira-dama dos EUA (1947) e Evo Morales, presidente da Bolívia (1959).

Morreram neste dia William Hogarth, pintor inglês (1764), António Lobo de Carvalho, poeta satírico português (1787), José Malhoa, pintor português (1933), Marcelo Caetano, político português (1980), Charles J. Pedersen, químico norte-americano (1989) e José Cardoso Pires, escritor português (1998).

A 26 de outubro assinala-se o Dia da Cruz Vermelha, o Dia Nacional da Áustria e o Dia do Trabalhador da Construção Civil.

Mais partilhadas da semana

Subir