Hoje é dia

18 de junho, morre Saramago, o embaixador da Língua portuguesa

Dezoito de junho é dia de recordar o escritor José Saramago. Nesta data, assinala-se a morte do Nobel da Literatura, um embaixador da prosa portuguesa pelo mundo. Levanta-se do chão o serralheiro mecânico que não acreditava nas sociedades capitalistas.

Nobel de Literatura de 1998 – três anos depois de ter conquistado o Prémio Camões –, José Saramago foi um escritor, argumentista, teatrólogo, ensaísta, jornalista, dramaturgo, romancista e poeta português, um dos grandes responsáveis pelo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa.

Nasceu na Azinhaga, Santarém, a 16 de novembro de 1922, ainda que o registo de nascimento apresente o dia 18. Filho de agricultores, não pôde seguir os estudos universitários, por não ter meios financeiros.

O primeiro emprego que teve foi como serralheiro mecânico. No entanto, exerceu o prazer pela cultura na biblioteca municipal, que frequentava, todas as noites. Em 1947, aos 25 anos, publica o primeiro romance: ‘Terra do Pecado’. Era o início de uma longa caminhada pelas letras.

‘Levantado do Chão’, ‘Memorial do Convento’, ‘O Ano da Morte de Ricardo Reis’, ‘A Jangada de Pedra’, ‘O Evangelho Segundo Jesus’, ‘Ensaio Sobre a Cegueira’, ‘Todos os Nomes’, ‘A Caverna’, ‘O Homem Duplicado’, ‘Ensaio Sobre a Lucidez’, ‘As Intermitências da Morte’, ‘Caim’ e ‘Claraboia’ são algumas das suas obras literárias, sendo que assinou diversos trabalhos no teatro, em contos e poesia.

José Saramago conhecido pelo ateísmo e iberismo. Foi membro do Partido Comunista Português e diretor-adjunto do Diário de Notícias. Fundou a Frente Nacional para a Defesa da Cultura, em 1992, ao lado de Urbano Tavares Rodrigues, Armindo Magalhães, Manuel da Fonseca e Luiz Francisco Rebello.

Casado com a espanhola Pilar del Río, viveu até aos últimos dias da sua vida na ilha de Lanzarote, situada nas Ilhas Canárias. Morreu com 87 anos, vítima de leucemia, a 18 de junho de 2010.

Nasceram neste dia Rei Carlos IV de França (1294), Ana de Castro Osório, feminista portuguesa (1872), George Mallory, alpinista britânico, um dos primeiros a escalar o Everest (1886), Fernando Henrique Cardoso, sociólogo, político e ex-presidente do Brasil (1931), e Paul McCartney, cantor e compositor inglês (1942).

Nasceram ainda Maria Bethânia, cantora brasileira (1946), Isabella Rossellini, atriz italiana (1952), Mísia, cantora portuguesa (1955), e Alison Moyet, cantora inglesa (1961).

Morreram neste dia Chukyo, 85.º imperador do Japão (1234), Sílvio Romero, crítico literário, poeta, filósofo, professor e político brasileiro (1914), Eufemio Zapata, revolucionário mexicano (1917), Roald Amundsen, explorador norueguês (1928), Simon Bolivar Buckner Jr., general dos EUA durante a II Guerra Mundial (1945), e José Saramago, escritor português, Prémio Nobel da Literatura (2010).

Quer receber o Hoje é Dia todos os dias na sua caixa de correio?


Patrocinado

Apps PT Jornal

Descarregar na App StoreDescarregar do Google Play

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir
error: