Hoje é dia

29 de junho, nasce Robert Schuman, o pai da União Europeia

Hoje é dia de recordar Robert Schuman, responsável pela proposta que defendia uma Europa organizada e solidária, no pós-guerra. A ‘Declaração de Schuman’ é a génese da União Europeia. Também a 29 de junho, devemos homenagear Rosa Mota.

Robert Schuman nasceu no Luxemburgo, a 29 de junho de 1886, e formou-se em Direito na Berlim, reformando-se poucos anos depois da II Guerra Mundial, por motivos de saúde. Já durante o segundo conflito mundial, Robert Schuman é nomeado subsecretário de Estado para os Refugiados.

Foi detido pela Gestapo, mas consegue fugir e recuperar a liberdade, em agosto de 1942. Foi o grande responsável pelos grandes tratados do final da II Guerra Mundial, que ditaram a criação do Conselho da Europa, por exemplo.

Robert Schuman apresenta, a 9 de maio de 1950, uma proposta de criação de uma Europa organizada, que permitisse relações pacíficas entre os estados Europeus, que estavam a recuperar dos efeitos da II Guerra Mundial.

Esta proposta, conhecida como ‘Declaração de Schuman’, é considerada a génese do que é hoje a União Europeia. O texto da ‘Declaração de Schuman’ defendia a paz no mundo e o contributo da Europa para as relações pacíficas entre nações. Defendia que a Europa “não se fará de uma só vez, nem numa construção de conjunto”, mas por “uma solidariedade de facto”.

Entre os anos 1958 e 1960, Robert Schuman foi o primeiro presidente do Parlamento Europeu, que o condecora, no final do mandato, com o título de ‘Pai da Europa’.

Hoje, assinala-se o nascimento do ‘Pai da Europa’. Mas assinala-se também o nascimento de uma personalidade que assumiu protagonismo nos grandes palcos mundiais. Chama-se Rosa Mota e elevou a bandeira nacional por diversas vezes, nas maiores competições desportivas. A simplicidade e o seu caráter fazem de Rosa Mota uma das pessoas mais apreciadas em Portugal. Homenageá-la, todos os anos, no seu aniversário, é um ato de justiça.

Nesta viagem pelo dia 29 de junho, recua-se até ao ano de 1613: Globe Theatre, em Londres, palco da apresentação de peças de William Shakespeare, é destruído por um incêndio. Já em 1850, na Ilha de Vancouver, no Canadá, é descoberto carvão.

Também neste dia, em 1949, a África do Sul implanta oficialmente o Apartheid, regime de segregação racial, contra o qual Nelson Mandela lutou. Em 1951, Joseph Ratzinger (que viria a tornar-se Papa Bento XVI) é ordenado padre.

E em 1974, Isabela Perón, terceira mulher do Presidente Juan Domingo Perón, assume a presidência da Argentina. Viria a ser derrubada num golpe militar, dois anos mais tarde.

Nasceram neste dia o rei João II, o Grande (1397), Maria de Aragão e Castela, Rainha de Portugal (1482), Pedro Juan Caballero, político paraguaio, um dos artífices da independência do Paraguai (1786), George Ellery Hale, astrónomo norte-americano (1868), Robert Schuman, estadista nascido no Luxemburgo (1886), e Rosa Mota, ex-atleta portuguesa (1958).

Morreram a 29 de junho São Pedro, principal discípulo de Jesus e primeiro Papa (67), Paulo de Tarso (São Paulo), um dos maiores defensores do cristianismo primitivo e um dos autores do Novo Testamento (67), Thomas Henry Huxley, o ‘buldogue de Darwin’, biólogo e evolucionista britânico (1895), José Leitão de Barros, cineasta português (1967), Katharine Hepburn, atriz norte-americana (2003), e Stefano Gobbi, religioso italiano (2011).

Mais partilhadas da semana

Subir