Economia

Wall Street cai após publicação de dados do desemprego nos EUA

A bolsa de Nova Iorque negociava a hoje em baixa no início da sessão, depois da divulgação de dados negativos sobre a evolução do mercado laboral norte-americano em março.

Às 15:15 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones descia 0,66% para 21.270,12 pontos e o Nasdaq baixava 0,34% para 7.460,57 pontos.

O índice alargado S&P 500 recuava 0,09% para 2.525,37 pontos.

Os números divulgados hoje pelo Departamento do Trabalho oficializaram os primeiros efeitos da pandemia de covid-19 no mercado laboral norte-americano.

A taxa de desemprego nos Estados Unidos subiu de 3,5% em fevereiro para 4,4% em março e a economia norte-americana perdeu no mês passado 701.000 postos de trabalho.

O número de postos de trabalho perdidos é o mais significativo desde março de 2009, na altura da crise financeira.

Estes dados dizem respeito apenas à primeira parte de março, não refletindo por completo as restrições para conter a pandemia impostas progressivamente em diferentes estados norte-americanos a partir de meados do mês, que levaram muitas empresas a fechar ou a reduzir drasticamente a sua atividade.

Nas últimas duas semanas, perto de 10 milhões de pessoas pediram subsídios de desemprego nos Estados Unidos, num total de 152,3 milhões de trabalhadores que estavam em atividade em fevereiro.

“A situação no emprego parece mais preocupante do que o sugerido anteriormente, se considerarmos que o pico da pandemia está longe de ser atingido nos Estados Unidos “, observou John Plassard, da Mirabaud Securities, citado pela AFP.

Na quinta-feira, Wall Street fechou no ‘verde’, depois de uma subida expressiva do preço do petróleo, que hoje se mantém.

O Dow Jones terminou a sessão a ganhar 2,24% e o Nasdaq 1,72%.

Mais partilhadas da semana

Subir