País

Vídeo: “Banca e política são uma casa de prostituição”, diz Moita Flores

No programa Manhã CM, nesta terça-feira, Moita Flores apontou o dedo aos políticos e à banca, num comentário ao caso Banif. “A política chegou à imoralidade completa. Isto é de nojo, é de repugnância”, referiu. Veja o vídeo.

Moita Flores comentou o caso Banif, na CMTV, e não foi meigo com políticos e banqueiros.

“Para fundar um banco, tínhamos que arranjar um político para ser presidente. E mais dez [políticos] para o conselhos de administração…”, ironizou Francisco Moita Flores, numa alusão ao caso-Banif e às ligações entre poder e setor bancário.

“Esta casa de prostituição que é a banca e a política transformou-se na pior casa de prostituição do país. E não são as discotecas, que são rusgadas. É exatamente esta bicharada onde está a pior prostituição do país, que nos liquida a todos”, continuou.

Para o comentador do programa Manhã CM, naquele canal televisivo, é o contribuinte que paga o preço destas ligações obscuras entre a banca e os políticos.

“Temos de pagar todos, de uma forma indigna, porque nenhum deles é digno do que nos está a fazer – nem aqueles que esconderam, nem aqueles que protegeram. Só se protegem uns aos outros, porque a vida deles é entre conselhos de administração de bancos e política, ser ministro e ser de outro banco”, afirmou Moita Flores.

“É uma cáfila de predadores, sem vergonha”, afirmou ainda. E concluiu com mais frases fortes: “A política chegou à imoralidade completa. Isto é de nojo, é de repugnância”.

Veja o vídeo com a curta declaração de Moita Flores.

Mais partilhadas da semana

Subir