Ásia

Vídeo: Anúncio racista obriga empresa chinesa a pedir desculpa

Depois de divulgar um a anúncio, a Qiaobi, empresa de detergentes chinesa, foi obrigada a pedir desculpa. Em causa, o teor de discriminação racial da campanha. O vídeo, publicado no YouTube, tornou-se viral, mas as mais de oito milhões de visualizações vêm acompanhadas de fortes críticas. Veja o vídeo.

Uma companhia chinesa Qiaobi, que comercializa detergentes, quis demonstrar a capacidade do seu produto. O problema foi ter escolhido uma pessoa para o anúncio do detergente. A fúria foi disseminada por milhões de utilizadores nas redes sociais. O vídeo foi partilhado por milhões, quase sempre acompanhado de críticas.

A reação negativa a um anúncio de uma empresa de detergentes foi de tal forma evidente que a companhia sentiu necessidade de vir a público pedir desculpa, dirigindo uma nota às comunicades africanas.

“Tendo em consideração os danos provocados nas comunidades africanas, emitimos um pedido de desculpa. Condenamos e opomo-nos fortemente a qualquer tipo de discriminação racial”, assinalam os responsáveis da Qiaobi.

No entanto, o mesmo comunicado acusa um “excesso de dramatização pela opinião pública”, numa alusão às reações que foram partilhadas nas redes sociais.

O anúncio mostra uma chinesa no que se presume ser a sua casa. A mulher é ‘assediada’ por um pintor, um homem negro, que é seduzido pela mulher. No entanto, a sedução da mulher tinha um objetivo.

Houve quem considerasse esta campanha a mais racista de sempre.

Ela coloca o detergente na boca do homem e empurra-o para o interior da máquina de lavar roupa, com o detergente em causa. E do interior da máquina de lavar roupa sai um homem branco.

Por muito que a Qiaobi se esforce por transmitir a ideia de que houve um excesso de “dramatização” da opinião pública, o que é certo é que a campanha não tem em consideração o respeito pela igualdade.

As reações só poderiam ser negativas, pelo que a campanha foi removida das plataformas usadas pela companhia.

Apesar do esforço em remover o anúncio também da Internet, esta ‘lavagem’ torna-se difícil. No Twitter, no Facebook e noutras redes sociais, milhões de pessoas comentaram, partilharam e reagiram à campanha onde um homem preto se torna branco graças a um detergente.

Neste vídeo, publicado no YouTube na quinta-feira, mais de oito milhões de visualizações foram contabilizadas. E o número não vai ficar por aqui.

Veja as imagens.

12Shares

Mais partilhadas da semana

Subir