Motores

Team De Rooy a caminho da América do Sul para defender vitória no Dakar

516 VAN GENUGTEN TON VAN LIMPT ANTON VAN EERD PETER (nld) IVECO action during the Dakar 2016 Argentina,  Bolivia, Etape 6 - Stage 6, Uyuni - Uyuni,  from  January 8, 2016 - Photo Frederic Le Floc'h / DPPI

O Team Petronas De Rooy Iveco está já a caminho da América do Sulpara participar na edição de 2017 do Rali Dakar, com três camiões – um Iveco Powerstar 4×4 e dois Iveco Trakker 4×4.

Gerard De Rooy lidera a equipa no Iveco Powerstar, tendo como co-piloto Moi Torralardona. No segundo camião, um Iveco Trakker, seguem Ton van Genugten e o co-piloto Anton van Limpt.

A dupla do segundo campeão do Team Petronas De Rooy Iveco obteve um espetacular quinto lugar no último Dakar, já que se tratava de uma viatura de apoio. Função que na prova de 2017 entregue a Wuf van Ginkel/Bert van Donkelaar.

Os Iveco Powerstar 4×4 e Iveco Trakker 4×4 vão enfrentar cada quilómetro dos mais duros pisos e as mais exigentes pistas da mais afamada prova de resistência reservada a veículos todo-o-terreno. Estão equipados com motores Iveco Cursor 13 com potências até 900 cv.

Gerard De Rooy dispensa apresentações. É um piloto muito experiente que, ao longo dos anos, já demonstrou por diversas vezes todas as suas grandes competências, com destaque para as vitórias memoráveis no Dakar de 2012 e de 2016.

501 DE ROOY GERARD TORRALLARDONA MOISES RODEWALD DAREK (nld) IVECO action during the Dakar 2016 Argentina Bolivia, Etape 5 - Stage 5, Jujuy - Uyuni,  from  January 7, 2016 , Argentina - Photo Florent Gooden / DPPI

Como dupla, De Rooy e Moises Torrallardona estrearam-se no Rali de Marrocos de 2015. O mecânico Darek Rodewald também estará a bordo do Powerstar, prestando o indispensável apoio técnico ao longo de todo o rali.

“A concorrência vai ser forte, mas a equipa está a postos. Preparámo-nos cuidadosamente e os nossos veículos já deram inquestionáveis provas de fiabilidade, mostrando que são capazes de enfrentar as mais duras e exigentes condições impostas pelo Rali Dakar”, afirma Gerard De Rooy.

“Somos todos experientes e estamos ansiosos por mostrar aquilo de que, nós e os nossos camiões, somos capazes: alargar os limites do que é possível é algo que está no nosso ADN, como também no ADN do nosso parceiro Iveco”, acrescenta o holandês.

Tudo aponta para que a edição de 2017 do Dakar seja uma prova extraordinariamente difícil e exigente para pilotos e máquinas, frente a uma concorrência feroz e bem preparada. Com início a 2 de Janeiro em Asunción (Paraguai), a prova atravessa esse país, a Bolívia e a Argentina, percorrendo-se mais de 9 000 quilómetros até à chegada a Buenos Aires, agendada para o dia 14 de Janeiro.

Nos dias 24 e 25 de Novembro, o porto francês de Le Havre testemunhou o embarque de todos os concorrentes europeus, numa travessia atlântica que durará de cerca de um mês.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir