Motores

Robert Kubica com “um teste muito produtivo” com o BMW M4 DTM

Muito aguardado, o teste que Robert Kubica realizou hoje no Circuito de Jerez (Espanha) com o BMW M4 do DTM deixaram o polaco surpreendido “positivamente”.

O polaco que deixou a Fórmula 1 e a equipa Williams, foi um dos pilotos que rodou na pista andaluza no âmbito das jornadas Young Driver do Campeonato Alemão de Carros de Turismo.

Este teste permitiu a Kubica perceber o funcionamento do BMW M4 DTM e do seu motor turbo, numa avaliação importante para perceber se será tentado a participar na competição na próxima temporada. E um bólide que pelos regulamentos se vai aproximar às regras do SupeGT.

“Há muitas coisas no carro do DTM que me surpreenderam positivamente”, admitiu o polaco, que revelou: “Desde as minhas primeiras voltas em pista que me senti à vontade, que é o que um piloto procura quando descobre carros novos”.

Robert Kubica considerou que o teste permite ter uma ideia do que esperar e dar o devido ‘feedback’ à equipa: “Foi claramente um teste muito produtivo. É a minha primeira vez num carro da nova geração do DTM. Há muitas coisas a assimilar e muitas coisas a descobrir, já que, claramente, é diferente de tudo a que estou habituado nestes últimos anos”.

Para além das diferenças que existem entre o BMW M4 DTM e um Fórmula 1, “como o peso”, o polaco destacou também a questão da aerodinâmica, que é muito grande no Campeonato Alemão de Carros de Turismo, “mas menos que na F1”.

“Apesar de tudo é um carro muito agradável de conduzir e igualmente evoluído do ponto de vista técnico. Apreciei bastante o teste e de trabalhar com a equipa. Penso que passamos em revista muitas coisas com um resultado positivo, por isso estou contente”, acrescentou Kubica.

Se o piloto polaco irá ou não competir no DTM em 2020, é uma questão ficou no ar, sendo que em Valência a BMW terá em pista também os seus ‘habituais’ Marco Wittmann e Phillip Eng.

Mais partilhadas da semana

Subir