Nas Notícias

PSP detém três homens suspeitos de pelo menos 45 crimes de burla

Três homens foram detidos e um outro foi constituído arguido esta semana, no concelho de Sintra e Santiago do Cacém, pelo envolvimento em “cerca de 45 crimes de burla qualificada”, indicou hoje a PSP.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP adianta que, no âmbito da investigação, foram cumpridos três mandados de detenção fora de flagrante delito emitidos pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra e foram efetuadas sete buscas domiciliárias.

Segundo a PSP, as detenções foram feitas esta semana no concelho de Sintra (distrito de Lisboa) e em Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal, e os quatro arguidos são suspeitos de serem autores e coautores materiais, nesta fase da investigação, de cerca de 45 crimes de burla qualificada.

O Cometlis refere que o homem constituído arguido seria o líder desta rede e que, através de um método inicial de contacto porta a porta e posteriormente por telefone, se fazia passar por funcionário de uma operadora de telecomunicações e prometia benefícios ou reembolsos nas assinaturas de pacotes “TV-Net-Voz”, mediante transferências monetárias para referências que fornecia às vítimas.

Segundo a PSP, os investigadores constataram que o suspeito utilizava as plataformas de pagamento automático para consumar os ilícitos criminais.

A PSP avança também que foram identificadas cerca de 130 denúncias por crimes e modos de atuação semelhantes entre 2016 e 2019, sendo a sua grande maioria no distrito de Lisboa, mas também em Setúbal, Porto e Açores, que causaram milhares de euros de prejuízo às vítimas.

A PSP apreendeu ainda seis telemóveis, dois computadores, extratos bancário e diversos formulários e listagens da operadora de comunicações.

O juiz de instrução do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste decretou a prisão preventiva para um dos detidos e os restantes ficaram sujeitos a apresentações semanais às autoridades.

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir