Mundo

Papa manifesta consternação pela morte de primeiro bispo de Ndalatando

O papa Francisco manifestou consternação à igreja diocesana de Ndalatando pela morte do primeiro bispo da capital da província angolana do Cuanza Norte, Pedro Luís Scarpa, a 20 deste mês, em Luanda, noticia hoje a imprensa local.

Numa mensagem apresentada pelo representante da Nunciatura da Santa Sé em Angola, Petar Rajic, durante as cerimónias fúnebres de Pedro Luís Scarpa, que decorreram na quarta-feira em Ndalatando, Francisco exprimiu “sentidas condolências” à comunidade religiosa da diocese local, que o prelado viu nascer e onde foi primeiro pastor durante 15 anos.

Na mensagem, o papa destacou as qualidades de Pedro Luís Scarpa, 93 anos, pela sua “generosidade e virtude de missionário capuchinho” e “atento às necessidades do próximo e pastor fiel ao evangelho e à igreja”.

Em representação dos bispos de Angola, o secretário-geral da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), José Manuel Imbamba, enalteceu igualmente as qualidades de Pedro Luís Scarpa como “homem de oração, zeloso, solícito e sempre disponível para o serviço dos irmãos e preparado para a missão”.

Por seu lado, o ministro provincial da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos em Angola, Afonso Nteca, considerou a morte de Pedro Luís Scarpa uma “perda irreparável”, não apenas para a igreja católica do Cuanza Norte, mas também para a congregação de que era membro e para a qual muito contribuiu para a sua afirmação e expansão na atividade missionária em Angola.

Considerou os últimos anos de Pedro Luís Scarpa como uma “grande escola para os frades Capuchinhos em Angola”, que foram cultivados pela necessidade de saber integrar a juventude e a idade adulta, em que o prelado, apesar de uma saúde frágil, “teve sempre o conforto e proteção dos irmãos da fraternidade a que sempre pertenceu”.

O ritual fúnebre do bispo foi antecedido de uma missa campal, presenciada por distintos bispos afetos à CEAST, entidades do governo provincial, missionários e centenas de fiéis oriundos de vários pontos de Angola.

Pedro Luís Scarpa nasceu a 07 de fevereiro de 1925 em Veneza (Itália), de onde, após aderir à congregação dos frades Capuchinhos, foi enviado em missão para Angola na década de 1960, tendo exercido as funções de bispo auxiliar de Luanda.

Em março de 1990, foi nomeado pelo então papa João Paulo II como o primeiro bispo da diocese de Ndalatando, missão que exerceu até 21 de novembro de 2005, altura em que foi jubilado e substituído no cargo por Almeida Kanda.

A população de Ndalatando considerou que, como primeiro bispo, Pedro Luís Scarpa desempenhou um papel importante na promoção de projetos de construção de escolas, centros de formação profissional e expansão da atividade da igreja aos dez municípios da província.

A Diocese de Ndalatando conta atualmente com 10 paróquias distribuídas em oito dos dez municípios da província do Cuanza Norte, faltando cobrir as circunscrições da Banga e Bolongongo, onde já decorrem trabalhos missionários para o efeito.

Mais partilhadas da semana

Subir