Economia

“O que interessa é a melhor solução possível para continuarmos a ter uma TAP portuguesa”

O Presidente da República evitou comentar a polémica em torno da eventual nacionalização da TAP, afirmando que deve ser encontrada “a melhor solução possível” para que a empresa seja “portuguesa”.

“O que interessa é o seguinte: que, neste momento, se encontre a melhor solução possível (as companhias de aviação estão todas numa situação dramática), a melhor solução possível para continuarmos a ter uma TAP portuguesa”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, à margem da cerimónia evocativa do fundador da CUF.

Desafiado a esclarecer se não ‘aceita’ deixar falir a TAP, o chefe de Estado respondeu: “Decorre da minha posição que certamente não é uma hipótese que permita a Portugal ter uma empresa que salvaguarde os interesses portugueses, não é”.

O país precisa de uma companhia aérea que “prossiga o interesse de Portugal” em três vetores: assegurar as ligações entre o Continente e as Regiões Autónomas de Açores e Madeira, e de Portugal com as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo e com os países de língua oficial portuguesa, explicou.

“Depois da concretização… Vamos esperar, não tem o Presidente da República de se pronunciar sobre um processo em curso com vários cenários”, concluiu Marcelo Rebelo de Sousa.

0Shares

Em destaque

Subir