Economia

Novo ministro das Finanças “estupefacto” com pedido de mais financiamento do Novo Banco

João Leão, o novo ministro das Finanças, garantiu que ficou “estupefacto” com o pedido de reforço do financiamento feito por António Ramalho, o presidente do Novo Banco.

No Parlamento, durante a apresentação do Orçamento Suplementar, o sucessor de Mário Centeno afirmou que não está prevista “nenhuma nova injeção no Novo Banco”.

“Estou estupefacto. Foram declarações extemporâneas e fora de tempo”, afirmou João Leão, referindo-se às declarações de António Ramalho a alertar que será preciso aumentar o financiamento do Novo Banco devido aos efeitos da pandemia.

“Não está prevista nenhuma verba além dos 3,9 mil milhões” protocolados na venda do banco ao fundo Lone Star, complementou.

Ao invés, a TAP vai receber uma injeção de 950 milhões de euros, nos próximos seis meses.

Em resposta ao deputado comunista Duarte Alves, que o questionou sobre as notícias de um apoio à TAP de 1200 milhões de euros, João Leão garantiu que tal só ocorrerá “em caso extremo”.

0Shares

Em destaque

Subir