Desporto

“Não sei se a fruta era mais cara do que as camisolas”, diz Manuel Queiroz

O comentador da TVI teceu uma afirmação controversa num programa de debate em que se discutia o processo E-Toupeira, ao sugerir que “em muitos casos se tornou aparente” que quem ganha, no futebol, controla os bastidores. “Não sei se a fruta era mais cara do que as camisolas”, salientou Manuel Queiroz, numa reação a palavras de Pedro Guerra. Veja o vídeo.

Na análise ao processo E-Toupeira, o jornalista, presidente do CNID, defendeu que “em muitos casos se tornou aparente” que quem ganhou títulos no futebol português controlou os bastidores.

“Os emails [do Benfica] têm vindo a mostrar que há essa base. Isto é clarinho”, acrescentou, recusando, no entanto, que essas suas palavras representem uma condenação do Benfica: “Estou a dizer tudo menos isso. Era o que faltava”.

Mas Manuel Queiroz insistiu na tese de que há fatores estranhos, alguns dos quais inexplicáveis, e que se tornaram “clarinhos” com a divulgação dos emails do clube da Luz.

“Há por exemplo o rapaz chamado Pedro Guerra que diz uma coisa bestial: ‘O quê!? Fazer isto por causa de camisolas!?’. Eu não sei se a fruta era mais cara do que as camisolas todas. Se calhar não era. Isto não é assim. O que faziam os outros não justifica tudo o que se faz hoje”, salientou.

Fruta, entenda-se, era o modo como agentes associados ao FC Porto se referiam a prostitutas para árbitros, no célebre caso do Apito Dourado. As camisolas são a prenda que o Benfica oferece ao funcionário judicial que acedeu ao portal Citius, alegadamente para dar informações ao Benfica.

O jornalista Manuel Queiroz encontra uma relação entre essas prendas e “coisas difíceis de explicar”.

“Eu lembro-me do que se fazia e denunciei. E estou muito à vontade para dizer que, já nessa altura, há quatro, cinco anos [período do início do tetra], eu achava que havia coisas que eram difíceis de explicar. E hoje, com os emails, já consigo explicar. Ai consigo, com certeza”, concluiu.

Manuel Queiroz argumenta que o Benfica “é mais profissional” do que os outros.

Veja o vídeo.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir