Cultura

Morre a cantora Dina aos 62 anos

A cantora Dina morreu na noite desta quinta-feira, no Hospital Pulido Valente, onde se encontrava a aguardar por um transplante de pulmão.

A artista, de 62 anos, que padecia de uma fibrose pulmonar, esperava pelo transplante há mais de um ano. Morreu nesta quinta-feira à noite, sendo que a causa da morte ainda não foi divulgada.

A doença foi diagnostica em 2006, sendo que em 2009 começou a limitar a cantora, que colocou um ponto final na carreira em 2016.

A autora do êxito ‘Amor de Água Fresca’ foi uma intérprete-compositora que marcou a canção portuguesa e que compôs durante quatro décadas, passando pela música de intervenção, o pop, a folk, o funk e o rock.

Dina, nome artístico de Ondina Veloso, nascida em Carregal do Sal em 1956, venceu o Festival da Canção, em 1992, com o tema “Amor d’água fresca”, tendo representado Portugal na Eurovisão, no mesmo ano, onde ficou classificada em 17.º lugar.

Em 2016, foi alvo de um concerto de homenagem, ‘Dinamite’, no Grande Auditório Manoel de Oliveira do Teatro Rivoli, que revisitou na íntegra o primeiro álbum da autora, ‘Dinamite’ (1982) –  que passou despercebido no seu tempo – para além de outras 12 canções lançadas entre 1980 e 2000.

Mais partilhadas da semana

Subir