Motociclismo

Mário Patrão sobe na classificação do ‘Dakar’

Mário Patrão ascendeu à 33ª posição da classificação das motos na 10ª etapa do 42º Rali Dakar, que hoje ligou Haradh a Shubaytah.

Uma especial que em vez de mais de cinco centena de quilómetros acabou por ter apenas 345, em virtude do vento que se fez sentir,

Num percurso que conduziu os concorrentes eu Rub’ Al Khali ou ‘Empty Quarter’ – um dos maiores desertos do mundo – o agravamento das condições climatéricas foi a razão principal para organização reduzir o trajeto, alegando questões de segurança.

O piloto português da KTM # 31 fez uma prova sem sobressalto, gerindo algum do cansaço acumulado e pensando no facto de se tratar da primeira parte de uma etapa maratona, no final da qual teria de ser ele próprio a fazer a assistência à moto.

À chegada a Shubaytah Mário Patrão contava como lhe tinha corrido a jornada: “Optei por fazer uma navegação regular e à cautela, sem cometer erros, com o intuito de me poupar e poupar a mota porque só amanhã haverá assistência por parte da equipa de fábrica”.

“Hoje ainda tenho longas horas de trabalho pela frente, com o intuito de preparar a minha mota e a dos companheiros de equipa para o dia de amanhã. No dia de hoje perdi-me duas vezes, mas nada de muito significativo”, acrescentou o piloto de Seia.

Amanhã os concorrentes têm pela frente um total de 744 km para cumprir, 379 dos quais cronometrados, que vão ligar Shubaytah a Haradh. O dia começa com um espetáculo que se estende ao longo de 80 quilómetros pelas mais belas dunas do país para de seguida conduzir a comitiva pelos passos dos pioneiros que exploraram a região em busca de petróleo.

195Shares

Mais partilhadas da semana

Subir