Motociclismo

Mário Patrão faz “um balanço agridoce” do Rali Dakar deixando críticas à organização

Mário Patrão fez um “balanço agridoce” à sua participação na 42ª edição do Rali Dakar, deixando algumas críticas à organização.

Numa conferência de imprensa em Lisboa o piloto de Seia destacou dois aspetos. O primeiro pelo facto de ter concluído a exigente competição na Arábia Saudita e o segundo que teve a ver como a forma como foi apresentado o ‘roadbook’.

Para Mário Patrão foi importante concluir este ‘Dakar’ 2020, depois de não o ter conseguido no ano anterior, mas contestou a exposição do descritivo das notas na prova, que no seu entender não eram suficientemente claras quanto à identificação dos perigos. E que deixou isso bem claro numa conversa que teve com o Diretor de Prova, David Castera.

Mas nada como ouvir o que disse o piloto português nesta conferência de imprensa.

7Shares

Mais partilhadas da semana

Subir