Nas Notícias

Marcelo em queda acentuada na popularidade

A popularidade de Marcelo Rebelo de Sousa está em queda desde maio de 2018, de acordo com o que revela uma sondagem da Aximage para o Jornal de Negócios e Correio da Manhã, sendo que está nesta altura a cair de forma “acentuada”.

Numa escala de zero a 20, neste mês de janeiro de 2019, que ainda está em curso, Marcelo obteve 15,9 por cento de popularidade, sendo este o valor mais baixo de acordo com a empresa responsável por este estudo.

Durante a semana, o Presidente da República viu-se envolvido numa polémica por causa de um telefonema feito para Cristina Ferreira, no dia da estreia do programa da nova apresentadora da SIC.

Apesar disso, o Negócios sustenta que este estudo, que pode aqui ver em detalhe , não levou em conta esse período.

Certo é que a popularidade do chefe de Estado está em queda de forma consecutiva desde maio de 2018.

Para se ter uma ideia, de acordo com os últimos meses, em outubro e novembro a nota era de 17, enquanto que em dezembro era de 16,8.

Agora, est+a nos 15,9 por cento de popularidade, sendo este o valor mais baixo desde que assumiu o cargo de Presidente da República.

Importa salientar que o primeiro-ministro António Costa é, nesta altura, o líder mais popular com uma nota de 10,2, enquanto que o ministro Mário Centeno, encarregue da pasta das Finanças, tem a melhor avaliação (44 por cento dos inquiridos) entre os ministros do governo de Costa.

Mais partilhadas da semana

Subir