Motociclismo

Mecânica atrasa Fausto Mota

Depois de três dias de constante progressão, Fausto Mota conheceu os seus primeiros problemas no 41º Rali Dakar.

Na quarta etapa da prova ‘rainha’ do todo-o-terreno mundial o piloto do Marco de Canaveses teve um percalço mecânico na sua Husqvaran FE 350 # 54, que o fez perder tempo.

Esta tirada ligando Arequipa a Moquegua era a primeira parte de uma etapa maratona que já apresentava naturais dificuldades, mas as mais de duas horas perdidas antes de retomar o andamento fizeram Fausto Mota ‘cair’ na classificação. No entanto o mais importante é que o piloto do Tesla-Tamega Rally conseguiu chegar a Moquegua.

“Alguns quilómetros após o arranque para a especial do dia senti que a mota estava com algum problema. Parei e ainda perdi algum tempo a tentar identificar o que se tratava. Depois consegui resolver o problema e continuar o percurso até chegar ao final. Conclui a especial do dia. As corridas são assim mesmo. Continuamos na luta e hoje temos a segunda parte da etapa maratona para disputar”, contou o piloto marcoense.

Muito embora Fausto Mota tenha fechado o dia no 98º lugar os resultados conquistados nas etapas anteriores permitem-lhe ocupar a 63ª posição da classificação geral à partida para a quinta etapa, que ligará Moquegua a Arequipa ao longo de 345 quilómetros cronometrados.

Mais partilhadas da semana

Subir