Motores

Makinen critica organizadores do Rali de Monte Carlo

Tommi Makinen ameaçou que retirava os seus pilotos de todos os contactos com a imprensa no Rali de Monte Carlo depois dos organizadores terem cancelado a primeira especial da etapa de hoje.

O troço de Sigottier 1 (20 km), que deveria ‘abrir as hostilidades’ deste segundo dia de prova, foi cancelado devido a questões de segurança do público. Logo a seguir Ott Tanak perdeu duas posições na classificação geral – para Thierry Neuville e Sebastien Ogier – nas duas especiais seguintes.

As escolhas de pneus feitas tanto por Tanak como pelos outros dois pilotos da Toyota – que optaram por quatro pneus com pregos (para neve) para a primeira especial, acabou por fazer atrasar aquele que foi o primeiro líder do rali.

Makinen, como chefe da equipa Toyota, ficou furioso: “Gostaria de ver todas as três especiais da manhã canceladas. Toda a nossa estratégia se baseou em toda a ronda e perdemos a liderança e ninguém se responsabiliza por isso. A FIA não quer saber do que acontece no final da época. O que sucede se perdermos o campeonato por causa disto?”.

“Este é o único rali do mundo onde temos de entender quanto pode afetar um resultado se uma especial for cancelada. Não é importante na Suécia se cancelarem uma especial – toda a gente roda com os mesmos pneus. Os organizadores do Rali e a FIA não percebem que estamos em Monte Carlo e as coisas não podem funcionar assim. Afeta toda a ronda pelos troços”, enfatizou o antigo Campeão do Mundo de Ralis.

Mais partilhadas da semana

Subir