Motores

Ogier correu “menos riscos” do que Neuville em Monte Carlo

Sebastien Ogier teve de contentar-se com a segunda posição no Rali de Monte Carlo. O hexacampeão do Mundo justifica-se dizendo que correu “menos riscos’ do que o vencedor, Thierry Neuville.

Naquela que foi a sua prova de estreia aos comandos de um Toyota Yaris WRC, Ogier sabe que teve no carro japonês um bom ‘aliado’ para discutir a vitória na prova monegasca que tão bem conhece.

Embora tenha chegado a liderar o rali no final do segundo dia, o piloto de Gap viu-se por vezes superado pelo seu companheiro de equipa Elfyn Evans, que largou para a derradeira etapa da frente na liderança. Algo que não o incomoda, já que na altura da ‘verdade’ conseguiu superar o britânico.

“Penso que podemos estar satisfeitos com o nosso fim de semana. O problema é que toda a gente espera sempre milagres da nossa parte, porque ganhamos aqui em numerosas ocasiões”, começa por dizer Sebastien Ogier que é um recordista de triunfos em Monte Carlo (sete).

A este argumento o francês pode acrescentar o facto de já ter ganho o ‘Monte’ com carros tão diversos como o Peugeot 207 S2000 (2009), o Volkswagen Polo R WRC (2013), Ford Fiesta WRC (2017) e Citroën C3 WRC (2019).

Mas Ogier não tem dúvidas das capacidades do seu Toyota: “O Yaris tem mesmo muito potencial. Em vários momentos divertimo-nos muito, enquanto noutras faltou-nos um pouco mais de experiência com o carro em todas as condições para podermos andar comais confiança”.

“Penso que corremos menos riscos com que Thierry (Neuville), em particular quando as condições eram delicadas. Foi aí onde perdemos mais tempo. A época é longa e é bom começá-la com 22 pontos”, acrescenta o hexacampeão do Mundo.

4Shares

Mais partilhadas da semana

Subir