Mundo

Irão emite mandado de captura contra Donald Trump

O Irão emitiu um mandado de captura contra Donald Trump e solicitou formalmente o apoio da Interpol para a detenção do Presidente dos EUA.

Foram também emitidos mandados de captura contra outros responsáveis norte-americanos que, no entender das autoridades iranianas, devem responder em tribunal pelo assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, em Bagdade, no Iraque, a 3 de janeiro.

De acordo com o mandado de captura, o procurador de Teerão, Ali Alqasimehr, acusa Donald Trump e mais de 30 outras pessoas por “assassinato e terrorismo”, na sequência do ataque aéreo, realizado por um drone, em solo iraquiano, do qual resultou a morte do general Qassem Soleimani.

Os outros acusados não foram publicamente identificados pelo Irão.

O Irão pediu oficialmente ajuda à Interpol, para a emissão de mandados de captura internacionais, mas o organismo não reagiu ainda.

Quando o pedido é formalizado, a Interpol reúne em comité para debater se a informação deve ou não ser compartilhada com os estados membros, não estando obrigado a divulgar publicamente qualquer informação: embora, por regra, o faça.

Se o pedido for aceite, a detenção terá de ser realizada pelas autoridades policiais locais (neste caso, dos EUA).

Feita a detenção, cabe à autoridade judicial do país onde ocorreu decidir se o suspeito deve ou não ser extraditado.

No caso do mandado de captura contra Trump, a orientação da Interpol proíbe qualquer intervenção considerada de natureza política ou militar, como foi o caso do ataque com drone em Bagdade.

0Shares

Em destaque

Subir