Nas Notícias

GNR provoca professor que alertou para os perigos de obrigar uma criança a beijar os avós

A GNR usou as redes sociais para fazer uma provocação ao professor universitário que considerou que obrigar uma criança a dar um beijo ao avô é violência.

O professor universitário Daniel Cardoso abriu uma ‘discussão pública’, no programa Prós e Contras, da RTP, ao defender que obrigar uma criança a dar um beijinho nos avós é violência.

“Quando a avozinha ou o avozinho vão lá a casa a criança é obrigada a dar o beijinho à avozinha ou ao avozinho, isto é educação e estamos a educar para a violência no corpo do outro”, considerou o professor de Ciências da Comunicação da Universidade Lusófona.

O assunto tem gerado milhares de opiniões, mais contra do que pró, e levou agora a GNR a provocar o professor.

A imagem é simples: um avô, guarda de profissão, recebe um beijo da neta, que se prepara para entrar na escola.

“Bom dia, avô! Bom serviço!”, lê-se, na legenda da imagem.

Veja o post da GNR, partilhado na manhã desta sexta-feira:

A inocência da publicação é aparente. Aliás, é nítida a intenção.

Refira-se que Daniel Cardoso já reagiu ao fenómeno que a sua intervenção no debate da estação pública gerou.

“Usei o exemplo do avô e da avó, e não o fiz por acaso. Usei aquelas figuras a quem no nosso imaginário atribuímos (pelo respeito, pela idade) uma série de poderes e direitos”, afirmou, numa entrevista ao Diário de Notícias.

“Não ataquei nem o papel da família tradicional nem a importância da boa educação”, salienta Daniel Cardoso, admitindo ainda que “nas discussões nas redes sociais é muito fácil descer ao ódio e ao discurso desumanizante”.

Depois desse debate, o professor revela que já recebeu manifestações de apoio.

“Já não sei a quantidade de pessoas que vieram ter comigo desde o programa a contar que foram obrigadas a dar o beijinho à pessoa que antes ou depois a molestou sexualmente”, acrescentou.

Mais partilhadas da semana

Subir