Mundo

Ex-modelo russa tentou vender virgindade da filha de 13 anos por 21 mil euros

Irina Gladkikh, uma antiga modelo russa, foi condenada a quatro anos e mio de prisão por ter tentado vender a virgindade da filha de 13 anos a um milionário. O acordo era de 21 mil euros.

A ex-modelo, de 35 anos, muniu-se de um certificado médico a garantir a virgindade da filha e viajou de Moscovo até Chelyabinsk para se encontrar com o alegado milionário disposto a comprar a virgindade da menor.

O esquema contou com a ajuda de duas colegas de Irina, condenadas a penas de prisão em agosto passado.

A modelo aceitou o dinheiro e foi também condenada a uma pena de prisão de quatro anos e meio.

“Viemos a Moscovo para nos encontrarmos com um homem rico, para obter uma ajuda financeira, depois de lhe providenciarmos serviços sexuais com a minha filha”, contou Irina às autoridades.

A mulher sente-se agora envergonhada pela situação. Durante o julgamento, fez questão de se tapar perante as câmaras.

É descrita por um amigo, citado pelo Mirror, como uma pessoa que “gosta de aparecer” e que “gastava muito dinheiro em festas”.

A jovem vive agora com a avó.

Mais partilhadas da semana

Subir