Economia

“Como se nos estivessem a fazer um favor”. Pedro Nuno Santos critica comportamento do CEO da TAP

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, assegurou que se trata de uma imposição da Comissão Europeia (CE) o plano de auxílio à TAP por parte do governo.

O governante salientou que o Executivo de António Costa pretendia apoiar a empresa mas apenas no âmbito do “quadro temporário” relativamente ao apoio prestado no âmbito da pandemia. Mas essa ideia não foi acolhida em Bruxelas.

“Foi o único que aceitaram. Não fomos nós que o propusemos, foi a CE que o impôs”, revelou o ministro, em entrevista ao podcast Política com Palavra, do PS.

Pedro Nuno Santos revelou ainda que o CEO da TAP, Antonoaldo Neves, “valoriza em demasia a briga”.

“Como se nos estivessem a fazer um favor”, criticou ao falar do relacionamento que o governo tem com a empresa.

Pedro Nuno Santos sustenta ainda que a TAP não está a fazer um favor ao Estado ao permitir que o Executivo de António Costa tenha um elemento na Comissão Executiva.

0Shares

Em destaque

Subir