Nas Notícias

CDS usa moção de censura para “dar voz” aos portugueses saturados do Governo

A líder do CDS apresentou hoje, no parlamento, a sua moção de censura para “dar voz” aos portugueses que estão saturados de um Governo que “a muitos enganou” com “a fábula do fim da austeridade”.

“Apresentamos esta moção de censura para dar voz a tantos portugueses que de norte a sul do país, do litoral ao interior estão saturados com um Governo que a muitos enganou com a fábula do fim da austeridade”, afirmou Assunção Cristas.

No discurso de abertura da moção de censura do CDS ao Governo, a segunda apresentada pelos centristas desde outubro de 2017, insistiu na acusação de que o Governo é “incompetente”, está “esgotado, desnorteado”.

E desafiou BE e PCP a apresentarem as suas próprias moções de censura, prometendo que o CDS também as votaria.

A moção de censura do CDS, anunciada na sexta-feira, foi justificada com “o esgotamento” do executivo, “incapaz de encontrar soluções” para o país e de só estar a pensar “nas próximas eleições”.

Mais partilhadas da semana

Subir