Hoje é dia

2 de dezembro, nasce Maria Callas, a voz da ópera

Maria_Callas_900Hoje é dia de recordar Maria Callas, cantora lírica americana de ascendência grega, detentora de uma voz única, que serve de pilar da história da ópera. Maria Callas viria a morrer em Paris.

Norte-americana de ascendência grega, nasceu em Nova Iorque, a 2 de dezembro de 1923, e distinguiu-se como cantora lírica.

Maria Callas foi apelidada de a maior celebridade da ópera no século XX e também a maior soprano de todos os tempos.

Cantou Verdi, Puccini, Bellini, Donizetti, entre muitos outros nomes também eles para sempre vivos.

Apesar de ser também famosa por razões que se prendem com a vida pessoal, o seu legado mais duradouro é sem dúvida um novo estilo de atuação nas produções de ópera, à raridade e ao caráter distinto do seu tipo de voz.

Graças a Maria Callas, muitas óperas esquecidas no tempo foram recuperadas e eternizadas na sua voz.

A 16 de setembro de 1977, a sua voz cala-se para sempre.

Neste dia, em 1512, as pinturas de Michelangelo no teto da Capela Sistina são exibidas ao público pela primeira vez.

Já a 2 de dezembro de 1852, Luís Bonaparte auto-intitula-se Napoleão III de França e proclama o Segundo Império Francês.

Em 1860, Abraham Lincoln é eleito presidente dos EUA e precisamente um século depois, a 2 de dezembro de 1960, John F. Kennedy vence Richard Nixon nas eleições presidenciais norte-americanas.

Nasceram neste dia Maria Callas, cantora lírica norte-americana de origem grega (1923), Gianni Versace, estilista italiano (1946), e Antonín Panenka, ex-futebolista checo (1948) a quem é atribuído o célebre ‘penálti à Panenka’, um gesto técnico de dificuldade de execução muito elevado e extremamente imitado, ainda nos dias que correm.

Nasceram ainda Monica Seles, ex-tenista sérvia (1973), Nelly Furtado, cantora e atriz canadiana de origem portuguesa (1978), e Britney Spears, cantora norte-americana (1981).

Morreram neste dia Hernán Cortés, conquistador do México (1547), São Francisco Xavier, missionário espanhol (1552), Marquês de Sade, escritor francês (1814), José María Arguedas, escritor e antropólogo peruano (1969), e Pablo Escobar, narcotraficante colombiano (1993).

Mais partilhadas da semana

Subir