Hoje é dia

27 de dezembro, nasce Louis Pasteur e morre Gustave Eiffel

A 27 de dezembro, recorda-se o cientista francês Louis Pasteur, que nasceu neste dia, em 1895. Levou a cabo descobertas notáveis, que preveniram doenças. Pasteur jaz em Paris, onde se ergue a Torre Eiffel, que herdou o nome do seu criador, lembrado hoje, no dia da sua morte.

Diversas descobertas no campo da química também têm a sua rubrica, numa obra notável, que permanece eterna.

Louis Pasteur nasceu no dia 27 de dezembro de 1822, em Dole, França. Viria a tornar-se num dos maiores nomes da ciência, graças a descobertas que tiveram enorme importância na história da química e da medicina.

Pasteur é recordado, sobretudo, pelas notáveis descobertas das causas e prevenções de problemas de saúde e entre os seus feitos mais notáveis constam a redução da mortalidade por febre puerperal e a criação da primeira vacina contra a raiva.

Ficou conhecido também por inventar um método que impedia que o leite e o vinho provocassem doenças, processo chamado “pasteurização”.

É ainda considerado um dos três principais fundadores da microbiologia, juntamente com Ferdinand Cohn e Robert Koch.

Pasteur morreu a 28 de setembro de 1895 e o seu corpo jaz no Instituto Pasteur, em Paris.

E em Paris ergue-se a torre que recebeu o nome do seu criador, Gustave Eiffel, que morreu a 27 de dezembro, em 1923.

O arquiteto francês assinou alguns dos mais importantes monumentos mundiais dos tempos modernos, como a Estátua da Liberdade, e é hoje lembrado, no dia em que se assinala a sua morte.

Nasceram a 27 de dezembro Johannes Kepler, matemático e astrónomo alemão (1571), Louis Pasteur, químico francês (1822), Marlene Dietrich, atriz alemã (1901), Raimund Pretzel, jornalista e historiador alemão (1907), Michel Piccoli, ator francês (1925), Gérard Depardieu, ator francês (1948), e Eva LaRue, atriz norte-americana (1966)

Morreram neste dia Jacques-Laurent Agasse, pintor suíço (1849), Emmanuel de Rougé, egiptólogo francês (1872), e Gustave Eiffel, engenheiro e arquiteto francês (1923).

Morreram ainda Serafim Leite, jesuíta e historiador português (1969), Vladimir Fock, físico soviético (1974), e Benazir Bhutto, advogada e política paquistanesa (2007).

Mais partilhadas da semana

Subir