País

Rui Rio ao ataque: “A política precisa de um banho de ética”

Sob o lema “é hora de agir”, Rui Rio apresentou-se como candidato à liderança do PSD, esta quarta-feira, em Aveiro. “A política precisa de um banho de ética”, atirou, confirmando: “Decidi ser candidato do PSD nas próximas eleições internas”. Na sala teve ainda uma tirada à António Costa.

“Na política como na vida, a palavra deve ser palavra honrada”, começou por dizer, numa frase semelhante à de António Costa, que diz muitas vezes que “palavra dada é palavra honrada”.

Rui Rio explicou depois as razões da sua entrada na corrida à presidência do partido e o porquê de só agora avançar.

O candidato disse que antes estava “com os dois pés no Porto”, daí não ter avançado para a liderança do PSD quando era autarca do Porto.

“A política precisa de um banho de ética. Não pode valer tudo”, soltou, dizendo que o PSD está “numa situação particularmente difícil” e que agora está “com os dois pés no PSD”.

“Quero ajudar o partido num dos seus momentos mais difíceis. Seria mais cómodo não avançar”, disse, salientando que quer tornar o “PSD forte e o PSD que Portugal precisa”.

Na comunicação, Rui Rio deixou uma palavra de “gratidão” ao trabalho que foi feito por Pedro Passos Coelho.

“Sem ela [gratidão] o mundo é uma selva. Não podemos esquecer quem nos ajudou e quem por nós trabalhou. Comigo a presidente, o PSD não se vai esquecer dele e quem trabalhou de forma correta”, disse e revelou: “Num PSD por mim dirigido, não há ruturas geracionais, todos somos importantes.”

Perante uma plateia de apoiantes, Rui Rio lembrou os tempos de Francisco Sá Carneiro e Francisco Pinto Balsemão e avisou: “Somos sociais-democratas, o PSD não é um partido da direita. É um partido do centro, vai do centro-esquerda ao centro-direita. Não é um partido de direita nem nunca será”.

Na comunicação ao país, Rui Rio disse ainda que Portugal precisa de “mudar de política, olhar mais para o futuro do que para o presente”.

Numa sessão sem direito a perguntas por parte dos jornalistas, Rio fechou o discurso com uma frase forte: “Conto com todos, podem contar comigo”.

Além de Rui Rio, Pedro Santana Lopes é outro dos candidatos que já comunicou o seu objetivo de entrar na corrida.


Patrocinado

Newsletters PT Jornal

Selecione as newsletters

Mais partilhadas da semana

Subir