Desporto

“Querem guerra. Eu compro! Vou a eleições”, anuncia Bruno de Carvalho

Horas após prometer que ia deixar de ser sócio do Sporting, Bruno de Carvalho anuncia que vai ser candidato nas eleições de 8 de setembro. “Vamos ver quem vence”, ameaçou.

O presidente destituído do Sporting reagiu assim à indicação, por parte da Comissão de Gestão, que o clube ia indicar Sousa Cintra, “o homem do tremoço”, como presidente do conselho de administração da SAD.

“Não, Sousa Cintra, não és o presidente da SAD, pois para isso tens de passar por muitos passos”, escreveu.

“Querem guerra. Eu compro! Vou impugnar a AG e o presidente da SAD ainda sou eu!”

Anunciando que ia “a eleições”, o ex-dirigente desafia os críticos a “ver quem vence” no regresso às urnas, “se são a maioria dos sócios ou os ‘podres’ e os viscondes”.

Bruno de Carvalho admitiu estar a voltar com a palavra atrás, depois de ter confessado que se sentia “amargurado, traído, ferido” com a destituição.

Chegou mesmo a mudar as fotos de perfil e de capa do Facebook, tirando as que tinham referências ao Sporting e pondo imagens da família.

“Eu vou impugnar, como sócio, esta AG e vou a eleições. E se estes tipos da putativa comissão disciplinar me quiserem expulsar de sócio, dia 30 encontramo-nos na AG, pois tenho direitos de que não vou abdicar”, insistiu.

Em desafio aos “abutres arrogantes”, Bruno de Carvalho reforçou que vai “à luta” mesmo com “o ordenado congelado, sem receber nada de nada”.

“Vou à luta pelos milhares que não querem mais os viscondes ou aqueles que querem assaltar o Sporting”, concluiu.

Mais partilhadas da semana

Subir