Motociclismo

Vídeo: Moto, o cão que invadiu o MotoGP, já encontrou dono

O cão que invadiu a pista do circuito de Austin, durante os treinos para uma prova de MotoGP, foi agora adotado. Recorde-se que o animal, arraçado de Shiba Inu, obrigou os comissários a agitar a bandeira vermelha, suspendendo os treinos livres.

A 10 de abril, os pilotos e todos os envolvidos no ‘grande circo’ do Grande Prémio das Américas, a contar para o Mundial de MotoGP, ficaram em pânico com a entrada de um cão na pista de Austin, nos EUA.

O animal, aparentando ser ainda novo e arraçado de Shiba Inu, foi apanhado numa fotografia a tentar fugir a Stefan Bradl, um motociclista que teve de recorrer a toda a destreza e experiência para evitar um embate que poderia ser fatal para ambos, dada a velocidade a que a mota seguia e as condições do piso, molhado devido à chuva.

É que o cão invadiu a pista quando decorria a sessão de treinos livres. Os comissários deram ordem para agitar a bandeira vermelha, provocando a interrupção da sessão até que o cão fosse capturado.

O bicho foi depois entregue a voluntários do Centro Animal de Austin, que não hesitaram na escolha do nome: Moto.

Agora, o Centro Animal deu uma notícia que terá deixado todos os envolvidos no incidente com um sorriso de alegria: Moto (o cão) foi adotado.

15Shares

Mais partilhadas da semana

Subir