Saúde

Vídeo: Menina de 12 anos cria app para que a avó com Alzheimer tenha ‘memória’

Uma criança chinesa, Emma Yang, de 12 anos, tornou-se na neta preferida de Nova Iorque ao criar o Timeless, uma rede social que ajuda quem tem Alzheimer a não se esquecer do que é importante.

Já apelidado de ‘Facebook do Alzheimer’, o Timeless identifica os rostos familiares, facilitando o reconhecimento.

A app tornou Emma Yang numa das dez jovens (na categoria de menos de 20 anos) mais influentes de Nova Iorque.

É verdade que a menina ainda mal entrou na adolescência, mas já tem competências de génio: toca piano, domina cinco linguagens de programação, está a escrever um livro e já concorreu com sucesso a várias bolsas de estudo.

Foi assim que surgiu o Timeless, uma aplicação pensava na avó, que vive em Hong Kong, mas que pode melhorar a qualidade de vida de milhares (ou milhões?) de idosos com Alzheimer.

Para começar, a app não necessita de um login, pois é mesmo é feito por impressão digital (afinal, como iria alguém com Alzheimer lembrar-se da senha?).

Recorrendo a uma tecnologia de reconhecimento facial desenvolvida pela startup Kairos, Emma Yang desenvolveu uma ferramenta que compara os rostos das fotos: assim, a avó (ou qualquer pessoa com demência) pode fotografar uma pessoa e o Timeless ‘diz-lhe’ se é familiar ou amigo, para além de outros dados como o nome e a data do aniversário dessa pessoa.

Entre outras funções, a app destaca-se por servir de ‘memória’ ao utilizador. Por exemplo, quando um utilizador não se esquecer que já falou com uma pessoa e insistir na ligação, o Timeless emite uma mensagem de aviso.

A melhor forma de perceber como funciona o Timeless é, no entanto, ver este vídeo criado pela própria Emma Yang:

116Shares

Mais partilhadas da semana

Subir