Motociclismo

Valentino Rossi diz que a Yamaha já não anda “perdida”

Embora nenhum dos pilotos da Yamaha tenha terminado os testes oficiais de pré-temporada de MotoGP em Sepang como o mais rápido, Valentino Rossi diz que a equipa já não anda “perdida” como sucedeu nos dois últimos anos.

Mais concentrada na categoria principal do motociclismo mundial, a marca dos três diapasões procurou evoluir a YZR-M1 antes destes ensaios na Malásia, onde também esteve a nova equipa de teste liderada pelo antigo piloto da Tech 3 Jonas Folger.

Rossi terminou estes três dias de testes apenas com o 10º tempo , mas mostra-se mais otimista quanto à campanha da Yamaha no Campeonato do Mundo de 2019: “Para mim o principal é que estou feliz. Nos últimos dois anos andamos um pouco perdidos. A Yamaha trabalhou, tentou algo, mas há sempre aquela coisa, nunca sabemos, se vai ser melhor ou pior. Desta vez tentamos algo que melhora (a moto), tentamos algo que piora mas pelo menos temos uma direção a seguir”.

“Precisamos de tempo porque os nossos opositores estão muito fortes, mas estou bastante otimista. Numa volta sofremos um pouco. Em termos de ritmo parece que estamos um pouco mais perto (dos melhores), mas continuo ainda preocupado, porque se fossemos correr amanhã penso que iríamos ter dificuldades, porque temos que melhorar outras coisas”, reconhece o piloto italiano.

Em termos de potência do motor Valentino Rossi diz que a Yamaha ainda precisa de melhorar, mas que “para primeiro teste não correu assim tão mal”. Mas enfatiza: “Agora temos o (teste) Qatar dentro de dez dias. Não acho que tenhamos algo de novo, mas é outra pista, com outra temperatura e será interessante perceber onde estamos”.

Mais partilhadas da semana

Subir