Nas Notícias

Último debate sobre estado de emergência com críticas a Marcelo e ao Governo

As críticas à “propaganda” do Governo e às recentes intervenções do Presidente Marcelo marcaram o debate parlamentar de hoje, o último sobre o estado de emergência devido à covid-19 .

Ao analisarem o relatório sobre o terceiro período de emergência, CDS, Iniciativa Liberal e Chega acusaram o Governo de “propaganda”, com o PSD a criticar a opção do executivo em tratar de “questões menores” sem resolver as “dificuldades dos portugueses”.

Já o BE optou por mirar o Presidnte da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

“O senhor Presidente da República por três vezes se mostrou preocupado em suspender o direito à greve, o direito à resistência e nem uma única vez se mostrou preocupado em suspender o direito à distribuição de dividendos, em suspender o direito ao despedimento. Errou, não uma, não duas, mas três vezes”, condenou Pedro Filipe Soares.

Pelo Governo, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, sustentou que o terceiro período de estado de emergência foi “necessário e proporcional” e sem “laivos de autoritarismo”.

Mais partilhadas da semana

Subir