Europa

Trump afirma que há boas probabilidades de chegar a acordo com o México

Após uma semana de ameaças, Donald Trump afirmou hoje que “há boas possibilidades” de os EUA chegarem a acordo com o México para não aplicarem as taxas alfandegárias punitivas previstas para serem aplicadas a partir de segunda-feira.

Em causa está a intenção de a Casa Branca pretender que o México faça um controlo maior sobre o fluxo de migrantes centro e sul-americanos para mos EUA.

Através da rede social Twitter, Trump exprimiu o seu otimismo, quando viajava da Europa para os EUA. “Se formos incapazes de chegar a acordo, o México vai começar a pagar tarifas de 5 por cento na segunda-feira!”, escreveu.

Esta mensagem de Trump marcou uma alteração no tom em relação a declarações anteriores, no início de sexta-feira, quando a sua porta-voz, Sarah Sanders, disse à comunicação social na Irlanda, antes de começar o voo de regresso aos EUA: “A nossa posição não mudou. As tarifas vão começar a ser aplicadas na segunda-feira”.

Representantes do México e dos EUA mantiveram hoje um terceiro dia consecutivo de negociações, com o Departamento de Estado a procurar um acordo que satisfaça as exigências de Trump de o México aumentar acentuadamente os seus esforços de reduzir estes fluxos migratórios. Sanders adiantou que os dois lados tinham feito “muitos progressos”, mas não os suficientes.

A aplicação de uma tarifa inicial de 5 por cento& sobre as importações dos EUA provenientes do México, que seria alimentada mensalmente em cinco pontos percentuais até chegar aos 25 por cento, teria enormes implicações económicas para os dois países.

Os EUA compraram 378 milhares de milhões de dólares (333 milhares de milhões de euros) ao México no último ano, com os automóveis e componentes automóveis a liderarem as importações.

Vários membros do Partido Republicano e empresários aliados de Trump instaram-no a reconsiderar, ou pelo menos a adiar a aplicação das tarifas enquanto prosseguem as negociações, mencionando os prejuízos para as empresas e os consumidores nos EUA.

Não obstante, Trump adotou as tarifas alfandegárias como instrumento político para forçar outros países a cederem às suas exigências, neste caso as relativas à imigração para os EUA.

Trump parece mesmo decidido a avançar com uma declaração de emergência nacional que lhe permita aplicar as tarifas se for essa a sua vontade, de acordo com pessoas que acompanham as negociações.

“Se as negociações continuarem a correr bem, (Trump) pode abandonar esta intenção, algures durante o fim de semana”, afirmou à comunicação social Marc Short, o chefe de gabinete do vice-Presidente, Mike Pence.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir