Motores

Toyota reforçou Yaris para a dureza dos pisos de Arganil

Tendo em mente a dureza dos pisos da zona de Arganil, que este ano regressa ao Rali de Portugal, a Toyota reforçou os Yaris WRC de modo a que possam enfrentar a vencer a prova lusa do Campoenato do Mundo.

É certo que a equipa liderada pelo ex-campeão do Mundo Tommi Makinen não reforçou os seus carros só por causa do evento do ACP Sport, já que depois no WRC segue-se um não menos duro Rali da Sardenha. Mas fazê-lo antes da prova desta semana teve em mente as alterações realizadas no evento português.

Na época passada os Toyota viram-se fora de prova em várias ocasiões devido a problemas técnicos sucessivos ou a acidentes, e Ott Tanak foi mesmo obrigado a renunciar ao Rali de Portugal depois de embater numa pedra, danificando o radiador do seu carro na sequência de saltos na Itália e na Grã-Bretanha.

Assim a equipa liderada por Tommi Makinen optou por prevenir em vez de remediar antes das provas portuguesas e italianas do WRC. Isto dará a Tanaka, Jari-Matti Latvala e Kris Meeke mais à vontade para andarem ao ataque sem se preocuparem demasiado.

“Depois de termos encontrado das estradas mais bonitas do campeonato no Chile, vamos encontrar percursos mais duros nos dois próximos ralis, nomeadamente na Sardenha. Mas Portugal não fica atrás. O dia de sexta-feira será novo para os pilotos nos troços em redor de Arganil”, reflete o líder da equipa Toyota.

Makinen lembra-se bem como eram difíceis as classificativas da zona centro nos seus tempos de piloto: “A última vez que o WRC foi aquela parte do país foi quando ganhei o rali em 2001. É uma zona difícil, com numerosas estradas que os organizadores podem utilizar. Muito trabalho foi feito para melhorar o carro para as condições difíceis, e nós fizemos um bom teste no norte de Portugal há alguns dias para nos prepararmos”.

Este reforço dos Yaris WRC será crucial para os pilotos da Toyota, nomeadamente Jari-Matti Latvala que não sobe ao pódio desde o Rali da Austrália de 2018. “Penso que melhoramos o carro para as condições duras. Estou impaciente para que a prova comece e confiante de que temos um carro sólido e rápido”, afirma o finlandês.

O Rali de Portugal será também importante para a Toyota em termos de campeonato do Mundo de construtores, onde espera reduzir a diferença que a separa da líder Hyundai, que possui 29 pontos de vantagem sobre a marca japonesa.

Mais partilhadas da semana

Subir