Fórmula 1

Sebastian Vettel vence em Singapura em ‘dobradinha’ Ferrari

Sebastian Vettel conseguiu hoje a sua primeira vitória da temporada na Fórmula 1 ao impor-se no Grande Prémio de Singapura, onde a Ferrari garantiu uma ‘dobradinha’ graças à segunda posição de Charles Leclerc.

O monegasco partia da ‘pole position’ e era o grande favorito a ganhar a corrida, e foi isso que fez até às paragens nas boxes. Aí o seu companheiro de equipa, que parou primeiro, levou vantagem e comando a segunda parte da corrida.

Foi, como se esperava, uma prova atribulada e marcada por três entradas do ‘safety car’ em pista devido a incidentes, nessa altura quando Vettel já comandava a corrida, seguido de perto por Leclerc, a quem o desgaste dos pneus na primeira parte da prova e também o ritmo imprimido pelo seu companheiro de equipa acabou por lhe custar a liderança.

Sebastian Vettel passou a controlar os acontecimentos, chegou a bater o recorde de volta por várias ocasiões, conseguindo sair sempre bem de cada recomeço após os períodos de ‘safety car’, sempre com Charles Leclerc como ‘escudeiro’.

Embora tenha seguido atrás do monegasco na primeira parte da corrida, Lewis Hamilton acabou por também ter problemas de pneus e também perder na estratégia, o que lhe custou dois lugares, pois viu-se relegado para quarto atrás de Max Verstappen.

O holandês da Red Bull não conseguiu lutar pela vitória, mas teve uma boa estratégia e um ritmo que lhe permitiu ficar com a volta mais rápida da corrida na ponta final da mesma. Isso acaba por justificar a terceira posição final, na frente dos dois pilotos da Mercedes.

Valtteri Bottas nunca conseguiu estar envolvido na disputa das três primeiras posições, limitando-se a seguir o seu ‘chefe-de-fila’ na segunda metade da corrida. Isto apesar de uma boa estratégia do finlandês na paragem nas boxes, pois facilmente poderia ter levado vantagem sobre o seu companheiro de equipa, quando Hamilton regressou da sua paragem nas boxes.

A sexta posição era o melhor a que Alexander Albon poderia aspirar no segundo Red Bull, e foi extamente isso que aconteceu, cedo marcando a sua colocação, gerindo bem a sua diferença para o melhor dos ‘outros’, que acabou por ser Lando Norris.

O britânico da McLaren evitou as confusões que se geraram algumas curvas depois da partida, nomeadamente aquela que fez Carlos Sainz Jr atrasar-se e terminar fora dos pontos. Isso acabou por dar a Norris uma merecida sétima posição, à frente de Pierre Gasly, que só no último terço da corrida garantiu o oitavo posto.

Uma palavra ainda para Renault, que voltou a ter uma prova complicada, com Daniel Ricciardo a partir muito atrás e Nico Hulkenberg a atrasar-se na fase inicial da corrida. O alemão limitaria os danos com a obtenção do nuno lugar, à frente de Antonio Giovinazzi, que ‘salvou’ o dia à Alfa Romeo, que ficou sem os serviços de Kimi Raikkonen perto do final, quando o finlandês se envolveu numa colisão com Dani Kvyat.

Classificação final
1º Sebastian Vettel (Ferrari) 61 voltas
2º Charles Leclerc (Ferrari) + 2,641s
3º Max Verstappen (Red Bull) + 3,821s
4º Lewis Hamilton (Mercedes) + 4,608s
5º Valtteri Bottas (Mercedes) + 6,119s
6º Alexander Albon (Red Bull) + 11,663s
7º Lando Norris (McLaren) + 14,769s
8º Pierre Gasly (Toro Rosso) + 15,547s
9º Nico Hulkenberg (Renault) + 16,718s
10º Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) + 17,855s

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir