Nas Notícias

“Se continuarmos todos parados sobrevivemos à doença, mas podemos não sobreviver à cura”, avisa Costa

O primeiro-ministro decidiu tomar o pequeno-almoço numa pastelaria em Benfica, Lisboa, no sentido de passar uma mensagem de confiança para que os portugueses possam retomar as suas vidas, após o confinamento na sequência da Covid-19.

“Se continuarmos todos parados sobrevivemos à doença, mas podemos não sobreviver à cura”, adiantou o primeiro-ministro, lembrando que “é preciso ir vencendo receios” sempre com “confiança e sempre com cautela”.

Em declarações aos jornalistas, o líder do governo quis deixar uma mensagem positiva aos portugueses de que podem ir retomando a dita normalidade.

“Depois de não nos termos deixado vencer pelo vírus, não nos podemos deixar vencer pela cura”, afirmou António Costa.

O chefe do governo diz ser necessário, “com todas as cautelas”, que as pessoas retomem “a sua vida em liberdade”.

O primeiro-ministro deixou claro ainda que é necessário manter regras de higiene como lavar as mãos, andar de máscara e manter o distanciamento social.

Mais partilhadas da semana

Subir