Motores

Ricardo Loureiro e o tão celebrado título de Clássicos de Montanha

Por muitos minutos Ricardo Loureiro ‘esqueceu’ o acidente sofrido na Rampa da Arrábida, depois de se sagrar Campeão Nacional de Clássicos de Montanha em Boticas, onde decorreu a derradeira prova da temporada.

Devido ao percalço na prova anterior o piloto do Caramulo Racing Team foi obrigado a alinhar no evento da Demoporto aos comandos de um BMW 2002, já que o seu Ford Escort MKII não ficou reparado a tempo de alinhar.

Para chegar ao título bastava a Ricardo Loureiro alinhar na primeira subida – a primeira ‘warm-up’ – para assim cumprir o regulamento, já não alinhando nas restantes e assim ‘deitar fora’ este resultado como o pior da temporada.

O piloto beirão pôde finalmente ‘respirar fundo’ e celebrar o seu título: “Foi mais uma época bem sucedida, mas que infelizmente foi marcada por aquele final na Rampa da Arrábida, do qual felizmente consegui recuperar”.

“Quero dedicar este título a todos os meus patrocinadores, família, amigos e fãs, pois sem eles não seria possível concretizar seja o que for. A todos dedico este resultado, pois este título também é dele”, rematou Ricardo Loureiro.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir