Nas Notícias

Real Madrid ‘rejuvenescido’ vence Huesca por sofrido 3-2

O Real Madrid, com cinco jovens lançados por Zinedine Zidane na equipa titular, entre eles o próprio filho, venceu hoje por 3-2 na receção ao Huesca, último classificado, na 29.ª jornada da Liga espanhola de futebol.

Surpreendentemente, o treinador do Real Madrid decidiu operar uma ‘revolução’ na equipa, apostando num ‘onze’ com cinco jovens, entre os quais o filho Luca Zidane, de 20 anos, que ocupou a baliza e remeteu Keilor Navas para o banco de suplentes – o habitual titular Thibaut Courtois está lesionado -, além de Daniel Ceballos (22 anos), Marcos Llorente (24), Alvaro Odriozola (23) e Brahim Diaz (19).

De fora ficaram alguns ‘consagrados’, como Luka Modric, Toni Kroos, Carvajal, Raphael Varane e Casemiro (o médio brasileiro sentou-se no banco de suplentes).

Mesmo tendo em conta que o Real Madrid já não luta por qualquer objetivo importante na época corrente, Zidane correu riscos, tanto mais que o Huesca discutiu o jogo em todo o campo e esteve à beira de levar pontos do Santiago Bernabéu.

Os visitantes cedo se colocaram em vantagem no marcador, graças a um golo de Cucho, aos três minutos, mas Isco restabeleceu o empate aos 25, resultado com que se chegou ao intervalo.

Na segunda parte, o Real consumou a reviravolta, com um golo de Daniel Ceballos aos 62 minutos, mas o Huesca, que foi sempre um adversário atrevido e irreverente, restabeleceu novo empate com um golo de Xabier Exteita, aos 74.

Valeu ao Real Madrid o ‘mal-amado’ Karim Benzema, que deu a vitória aos ‘merengues’ com um grande golo – depois de ter feito a assistência para o tento de Ceballos -, aos 89 minutos, quando já se ouviam assobios no Bernabéu.

Com este triunfo, o Real Madrid manteve o terceiro lugar, com 57 pontos, menos dois do que o segundo, o rival Atlético Madrid, e menos doze do que o FC Barcelona, que lidera de forma destacada quando faltam nove jornadas para o fim do campeonato.

De destacar, ainda, nos jogos de hoje, o triunfo do Valência por 1-0 na visita ao Sevilha, graças a um golo de penálti do capitão Daniel Parejo, em tempo de compensação da primeira parte, aos 45+1 minutos, que lhe permitiu aproximar-se do almejado quarto lugar.

O internacional português Gonçalo Guedes foi titular no Valência, tendo sido substituído ao intervalo pelo russo Denis Cheryshev, e Daniel Carriço alinhou a tempo inteiro pelo Sevilha, ao contrário de André Silva, que nem entrou nas opções do técnico Joaquín Caparrós.

O Bétis, com William Carvalho, falhou a aproximação aos lugares europeus, ao empatar 1-1 no terreno do 19.º e penúltimo colocado Rayo Vallecano, que contou com o extremo Bebé.

Os dois jogadores lusos estiveram em destaque, cada um com uma assistência: Bebé cruzou para Raúl de Tomás inaugurar o marcador, aos 34 minutos, enquanto William Carvalho abriu caminho para que o antigo jogador do FC Porto Cristian Tello fizesse o empate, aos 81.

No primeiro jogo do dia, o Levante, com Rúben Vezo, e o Eibar, com Paulo Oliveira, empataram 2-2, sendo que os valencianos estiveram por duas vezes em vantagem, com golos de José Morales e Rúben Rochina, mas permitiram que os bascos igualassem, por Gonzalo Escalante e Sergio Enrich.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir