Motores

Rali do Pico com acidente marcado pela polémica

O Rali do Pico, prova do Campeonato dos Açores de Ralis que este fim de semana se disputou naquela ilha, teve um final marcado por um acidente polémico.

Bernardo Sousa despistou-se, e o seu Citroën DS3 R5 acabou por ser atingido em cheio por outro dos pretendentes, Luís Miguel Rego, que sem ser avisado não abrandou o ritmo no seu Ford Fiesta R5.

A zona do acidente onde o piloto madeirense se despistou estava cheia de pedras, e o embate posterior do piloto açoriano foi violento. Por precaução tanto Bernardo Sousa como o seu navegador, Valter Cardoso, Luís Miguel Rego e o navegador Jorge Henriques passaram pelo hospital.

Mais tarde Bernardo Sousa e Valter Cardoso foram ouvidos pelo colégio de comissários desportivos, sendo que Luís Miguel Rego explicou que quando saiu do carro após o acidente a dupla do Citroën estava depois do carro, com o piloto madeirense deitado no chão, a queixar-se de dores nas costas.

Face ao sucedido Bernardo Sousa foi multado em 3000 euros por não ter avisado os outros concorrentes, como estipula o regulamento e como fez Luís Rego em relação aos outros pilotos após o seu acidente.

Mais tarde a equipa Play Autoaçoreana reagiu, lamentando o acidente e o facto de tal também ter provocado outro acidente ao seu adversário. E através do seu responsável, Gonçalo Mota, pediu desculpas “em nome da equipa” a todos os “que foram afetados por esta situação sem terem tido culpa nenhuma”.

Já da parte de Luís Miguel Rego há a incompreensão pelo sucedido, sendo que o piloto açoriano achou por bem não falar com Bernardo Sousa e Valter Cardoso “porque tudo está muito a quente”, alertando que têm de ser os seus adversários a justificarem o facto de não o terem avisado. Isto apesar do navegador de Rego apontar para o pânico da dupla da Play Autoaçoreana.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir