Desporto

“Quando cheguei aqui, o FC Porto não ganhava nada há quatro anos”

O treinador do FC Porto disse hoje esperar um “jogo diferente” com o Vitória de Guimarães, na meia-final da Taça da Liga de futebol, depois do duelo na I Liga, e aproveitou para desvalorizar as críticas dos adeptos.

O treinador do FC Porto fez a antevisão do jogo com o Vitória de Guimarães, em conferência de imprensa, e foi confrontado com as incidências da última semana, em particular as críticas de alguns adeptos, após a derrota com o SC Braga, que deixou os dragões a sete pontos da liderança.

“Não tenho de comentar críticas dos adeptos. Sabe de uma coisa? Quando cheguei aqui, o FC Porto vinha de quatro anos sem ganhar nada e as expectativas são baixas, baixíssimas. A exigência por si só acaba também por baixar. Quando se consegue levantar o FC Porto, quebrar a hegemonia do Benfica, ganhar um campeonato que foi dos três mais importantes da história do FC Porto, a exigência começa a aumentar”, começou por dizer.

Mesmo assim, o treinador garantiu que convive bem com estas manifestações: “Como gosto deste tipo de pressão, acho que faz parte e não tenho de comentar as reações dos adeptos, muito menos os que falam na imprensa. Vocês é que lhes dão espaço para falar”.

Conceição defendeu que, se comentar estas opiniões, não conseguirá focar-se “no mais importante”, que é trabalhar para ter resultados para os adeptos “baterem palmas”.

“Ganhando batem palmas, se perdermos assobiam e mostram lenços. Os lenços, uso me assoar ou para limpar a transpiração, porque trabalho aqui todos os dias. Isso a mim diz-me pouco. Diz-me muito pouco, porque não tem de influenciar o meu trabalho, mas diz-me muito sobre aquilo que é a insatisfação dos adeptos. Tenho um respeito enorme por toda a massa adepta do FC Porto, há muitos anos, mas isso não pode condicionar aquilo que é o meu trabalho, se não temos de pegar nas malas e ir”, concluiu Sérgio Conceição.

O técnico admitiu, no entanto, que “é sempre mais fácil trabalhar sobre vitórias” e que, por isso, o momento no Dragão não é o melhor.

“É sempre melhor trabalhar em cima de vitórias do que de resultados negativos. Não sou hipócrita para dizer que está tudo bem, que está tudo extremamente feliz. Mas isso faz parte do que é a vida do futebol. Foi um resultado negativo, um jogo ingrato para nós. Mas depois tivemos de fechar a cortina e olhar para o próximo encontro”, concluiu.

O FC Porto joga esta quarta-feira, às 19:45 horas, com o Vitória de Guimarães, em jogo das meias-finais da Taça da Liga de futebol, que se realiza no Estádio Municipal de Braga.

40Shares

Mais partilhadas da semana

Subir