Motores

A qualificação possível para Filipe Albuquerque

Filipe Albuquerque vai largar para as 24 Horas de Le Mans da 15ª posição da categoria LMP2, depois da qualificação possível, face às limitações do Ligier JSP217 face aos dominadores Oreca 07, que monopolizaram o top dez da classe mais baixa dos protótipos.

Dividindo a condução do Ligier nº 32 da United Autosports com Will Owen e Hugo de Sadeleer, o piloto português nada pôde fazer face à falta de potência do protótipo francês.

Apesar de tudo Filipe ficou contente com o trabalho que conseguiu fazer em pista: “Mesmo com todas as condicionantes, fiquei satisfeito com a volta que consegui fazer: uma volta limpa sem tráfego. Acabámos por ser o melhor Ligier e ainda nos sobrepusemos a alguns Oreca. Acaba por ser um saldo positivo. Queríamos mais, é certo, mas sabemos que seria de todo impossível fazer melhor”.

Para a sua quarta participação nas 24h de Le Mans o piloto português pensa apenas em fazer a melhor prova possível “sem pensar nas limitações. A corrida é longa, a fiabilidade dos carros vai ter uma palavra a dizer já que as temperaturas vão estar elevadas e podem condicionar, e muito, o desempenho de pilotos e máquinas”.

“Se tivermos uma corrida isenta de problemas mecânicos e de contratempos em pista acho que conseguimos, mesmo que limitados em termos de andamento, recuperar posições. Não atirámos a toalha ao chão, continuamos na luta”, conclui Albuquerque com a sua habitual determinação.

Mais partilhadas da semana

Subir