Nas Notícias

Portugal não vai comprar mais ventiladores no estrangeiro

A ministra da Saúde revelou que, com a chegada de mais 60 ventiladores, que ainda vão ser testados, Portugal vai deixar de comprar este equipamento no estrangeiro.

De acordo com Marta Temido, que falou na conferência de imprensa diária sobre a situação da pandemia, a tutela acredita que o país atingiu a autossuficiência no fabrico de ventiladores.

Nenhum dos ventiladores adquiridos por Portugal na fase pandémica chegou a ser utilizado, segundo a governante.

Os 60 ventiladores que chegaram agora “vão ser submetidos a processos de verificação e testagem”, acrescentou ainda a ministra.

“Tudo o que adquirimos foi de acordo com as indicações técnicas e todos os ventiladores têm certificado CE. Os aparelhos que chegam são sujeitos a processos de testagem e verificação, formais e operacionais. Não há nenhum que seja colocado a funcionar sem ser testado. Quando algum hospital reporta uma desconformidade, os equipamentos são recolhidos. Não há nenhum equipamento em unidade de cuidados intensivos que não tenha sido sujeito a controlo técnico”, concluiu Marta Temido.

0Shares

Em destaque

Subir