Apresentações/Novidades

Peugeot revela novo 208 com visão de futuro

Mesmo antes do Salão de Genebra, onde será apresentado oficialmente a Peugeot decidiu revelar o seu novo 208. Um modelo pensado para o futuro, no segmento mais importante da marca no nosso país.

Compacto, de formas mais arredondadas que o seu antecessor, o novo utilitário da marca de Sochaux possui um design que em muitos aspetos alinha pelos ‘irmãos’ da mais recente geração, mas que foi pensado para ser luminoso, espaçoso, prático e versátil.

Para além de querer parecer ser orientado para o futuro, o novo 208 é mais do que isso. Promete ser mais inovador em termos de tecnologias a bordo, não apenas pelo facto de ser imediatamente disponível em três propostas e locomoção possível – eletricidade, gasolina ou diesel – mas também por estar completamente alinhado no que diz respeito a ajudas à condução, segurança ou conectividade de última geração.

A ideia é claramente agradar a um público simultaneamente jovem, informado e exigente. Daí a linguagem utilizada pela Peugeot para este novo automóvel # UNBORINGTHEFTURE.

Esta visão de futuro traduz-se em inúmeros pormenores do novo 208, a começar pela sua silhueta, onde as óticas são um dos pontos de contacto com a restante gama da marca, mas que também se percebe pelo design dos interiores ou pela integração do Peugeot i-Cockpit, com ‘head-up display’ 3D, ou o recurso à plataforma EMP2, que também é o último ‘grito’ da casa de Sochaux na sustentação dos modelos do Grupo PS dos segmentos inferior (B) e médio inferior (c).

A ideia destas inovações é torná-las compatíveis com qualquer uma das três soluções energéticas escolhidas pera o novo 208. É que a diminuição de peso em cerca de 30 quilos permite melhorar o consumo, fator para o qual também contribui a aerodinâmica da nova carroçaria, com uma base mais plana e utilização de entradas de ar pilotadas, e o recurso a pneus da classe A, que permitem uma redução de fricções mecânicas.

A redução de emissões de CO2 e otimização de vários aspetos dos motores, ao nível do tamanho, melhorias nos rendimentos da combustão, transmissão e sistema de stop & start também são aspetos em destaque neste novo utilitário da Peugeot. Da mesma forma que o nível de conforto e segurança foram alvo de um intenso trabalho, nomeadamente em termos acústicos, térmicos e de redução de vibrações.

Na variante cem por cento elétrica, o e-208, o motor anuncia 100kW (136cv) de potência, e é, sem estranheza, silencioso e sem qualquer tipo de vibração. Inclui animações tecnológicas no ‘ecrã’ do painel de bordo e disponibiliza três modos de condução: Eco, que otimiza a autonomia, nornal e sport. Esta última dá prioridade ao desempenho e às sensações ao volante.

Há também dois modos de travagem, acessíveis através da alavanca das mudanças, com tipologias de regeneração das baterias adaptadas, em modos moderado, para sensações próximas às de um veículo térmico, e aumentado, para uma desaceleração controlada do pedal do acelerador.

Nas versões a gasolina e diesel o 208 respeita já as normas ambientais 6.d e 6.d-temp, recorrendo aos motores três cilindros de 1.2 litros a gasolina PureTech, a começar pelo bloco de 75 cv S&S CVM5, mas incluindo os blocos PureTech100 S&S, com transmissão manual CVM6 ou automática EAT8, e PureTech130 S&S com transmissão EAT8. Já nos Diesel é proposto o quatro cilindros de 1,5 litros Blue Hdi 100 S&S CM6.

Para as zonas de comercialização com menores exigências em termos de despoluição, estão disponíveis versões com caixa de velocidades manual (CVM6) ou automática (EAT6).

Mais partilhadas da semana

Subir